top of page

Dorival aprova início pela Seleção

27/03/2024


Técnico aponta cansaço e admite dificuldades contra a Espanha,



O técnico Dorival Júnior fez uma análise positiva de seus dois primeiros jogos no comando da seleção brasileira, a vitória por 1 a 0 sobre a Inglaterra, em Wembley, e o empate em 3 a 3 com a Espanha, no Santiago Bernabéu.

Em entrevista coletiva após a partida em Madrid, Dorival admitiu problemas na partida desta terça-feira, mas apontou desgaste físico de seus jogadores e também um maior entrosamento do adversário:

– A Espanha uma seleção que já tem um conjunto muito bem definido. Seu treinador já conhece cada movimento dos seus atletas. Saímos do Brasil há dez dias e tenho certeza e uma convicção grande que poucos acreditariam naquilo que acabou acontecendo. Nós jogamos um ótimo jogo na primeira partida. Hoje nos faltou um pouquinho de vitalidade, talvez de energia que gastamos no jogo anterior. Mesmo assim, a equipe mostrou uma valentia muito grande, foi atrás do resultado – analisou Dorival, que prosseguiu:

– A equipe da Espanha é uma equipe que joga com posse, que demoramos a encontrar um posicionamento para que pudéssemos anular. A iniciação da equipe adversária e principalmente a ótima movimentação dos três homens de meio que abasteciam a todo o momento os seus homens de fora, os dois garotos aí muito bons, com características sul-americanas, e que fizeram a diferença no jogo de hoje. Mas o Brasil sai daqui com um saldo muito positivo e eu não tenho dúvidas que se fosse a primeira partida ela teria talvez um outro nível de atuação. É natural que o nosso desgaste foi muito alto. Temos esse sentimento de repetirmos uma equipe que precisa adquirir um conjunto e, ao mesmo tempo, de repente oxigenar. Ficamos na dúvida do que fazermos e acreditamos que uma recuperação aconteceria, fato esse que não se deu por completo.

Invicto após duas partidas no comando da Seleção, o técnico fez questão de exaltar a força dos adversários enfrentados e dos problemas que enfrentou nesta data Fifa. Cinco jogadores chamados por ele tiveram de ser cortados por lesão (Ederson, Marquinhos, Gabriel Magalhães, Casemiro e Gabriel Martinelli):

– Eu acho que fatalmente todos apontariam que dois empates seriam ótimos resultados, pelos adversários, pelas lesões, pela falta de atletas, pela falta de experiência. Fizemos um jogo muito bom no final de semana, uma carga de desgaste muito alta. A Espanha, o contrário, jogou de forma alternativa contra a Colômbia. Hoje, um time titular, cheio de energia, que aproveitou bem o tempo que teve para treinar. Por isso, teve muita força e atitude para começar a partida.

– O torcedor pode confiar. Pode acreditar. É uma Seleção que tem muita vida por trás. Não tenho dúvidas que vamos buscar grandes resultados.

O técnico e os jogadores brasileiros ficaram incomodados com a arbitragem desta terça, que marcou dois pênaltis para a Espanha. Dorival também comentou o fato de não haver VAR no amistoso:

– Eu acho que é muito difícil hoje (não ter árbitro de vídeo). O próprio árbitro está totalmente condicionado e na expectativa, a espera de que o VAR fatalmente o ajude a definir. Eu percebi na hora da marcação da primeira penalidade todas as dúvidas possíveis na cabeça dele. Ele demorou pelo menos 10 segundos para depois do apito apontar o dado até a marca de cal. É um fato isso. Todos estão acostumados, já pelo menos cinco anos aí com o apoio do VAR. Então não há porque num jogo desse nível, com o futebol com a velocidade que está, nós não temos aí a possibilidade de contarmos com o apoio – opinou.

A Seleção volta a campo em 8 de junho, em amistoso contra o México, nos Estados Unidos, em preparação para a Copa América.

Comments


Últimas Notícias

bottom of page