top of page

Dono da SAF do Botafogo acusa manipulação no futebol brasileiro

02/04/2024

John Textor diz ter estudo elaborado com inteligência artificial como evidência



John Textor, dono da SAF do Botafogo, emitiu uma carta nesta segunda-feira (1) apontando dois jogos onde, segundo ele, ocorreram manipulação de resultados favoráveis ao Palmeiras. Uma dessas partidas foi o clássico entre Palmeiras e São Paulo, disputado pelo Brasileirão do ano passado e vencido pelo clube alviverde por 5 a 0.

 

Textor afirmou, com base em um estudo elaborado com a ajuda de inteligência artificial, que cinco jogadores do São Paulo estariam manipulados.

 

As acusações foram recebidas com certo ceticismo e ironia pelo STJD, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Nos bastidores do órgão, nenhuma das provas apontadas pelo empresário norte-americano leva a crer que houve qualquer tipo de irregularidade ou favorecimento ao Palmeiras e nem que as partidas tenham maculado a idoneidade da disputa da Série A do Brasileirão.

 

Textor utilizou-se de um relatório baseado em inteligência artificial. Antes, ele já tinha apresentado um levantamento produzido pela empresa "Good Game" que, supostamente, apontariam para um favorecimento ao Palmeiras.

 

Na visão do STJD, o que Textor está fazendo com os seus recentes comunicados é "jogar para a torcida". O dono da SAF do Botafogo, no entanto, deverá ser responsabilizado criminalmente, uma vez que Palmeiras, São Paulo e Fortaleza declararam que vão tomar medidas legais após as alegações.

 

"Esses relatórios que ele está se baseando são ridículos. O maior feito da empresa foi analisar partida de handebol. O próprio dono da empresa já deu entrevista no Brasil informando que não bastam os relatórios, e sim mais provas", declarou um membro do STJD.

 

Textor já foi intimado pelo STJD a apresentar as provas que possui sobre supostas manipulações de resultados no futebol nacional. Caso não o faça, o empresário pode até mesmo ser suspenso.

Comentários


Últimas Notícias

bottom of page