Djokovic é retido em aeroporto ao tentar entrar na Austrália

05/01/2022


Número 1 do tênis busca usar autorização de exceção para competir o Australian Open



Novak Djokovic foi retido no aeroporto de Tullamarine, em Melbourne, na Austrália. O número 1 do tênis tentou entrar no país nesta quarta-feira usando uma liberação especial do Australian Open por não ter se vacinado contra o coronavírus. No entanto, o visto aplicado pelo sérvio não deu suporte à exceção de vacina por motivo médico. Segundo o pai do tenista, Srdjan Djokovic, seu filho aguarda por uma decisão final isolado em uma sala do aeroporto.


A autorização de exceção concedida a Djokovic gerou polêmica na Austrália. O primeiro ministro do país afirmou no início do dia que o sérvio teria de provar que não pode se vacinar contra a covid-19 ao desembarcar em Melbourne.

Djokovic pousou na Austrália por volta de 23h30 no horário local (9h30 no horário de Brasília). Ele foi interrogado por oficiais da Força de Fronteira Australiana. Segundo a imprensa australiana, há dúvida sobre a documentação do tenista para justificar a autorização de exceção para pessoas não vacinadas.


Ministra dos espo

rtes em exercício do estado de Victoria, Jaala Pulford confirmou que o governo local não vai dar apoio ao visto de Djokovic.


"O governo federal perguntou se apoiaremos o pedido de visto de Novak Djokovic para entrar na Austrália. Não forneceremos a Novak Djokovic apoio individual no pedido de visto para participar do Australian Open. Sempre fomos claros em dois pontos: a aprovação de vistos é um assunto do Governo Federal e as isenções médicas são um assunto dos médicos".


Para competir no Australian Open e não passar por uma quarentena de 14 dias do estado de Victoria, todos os tenistas precisam estar com a imunização completa contra o coronavírus ou aplicar para uma autorização de exceção. Essa liberação que Djokovic conseguiu foi analisada por um painel de especialistas da Tennis Australia (organizadores do Grand Slam) e pelo governo de Victoria. Segundo Craig Tiley, chefe-executivo da Tennis Australia, a avaliação do pedido de exceção seguiu as diretrizes do Grupo Consultivo Técnico Australiano sobre Imunização (Atagi, na sigla em inglês).


"Atagi estabeleceu diretrizes muito claras que devem ser seguidas para que você seja incluído no registro de imunização australiano e se você for adicionado a esse registro, você será isento de vacinação e pode vir para a Austrália", disse Tiley.


Mais de 90% dos australianos acima dos 16 anos estão completamente imunizados contra a covid-19. O país tem protocolos rígidos de viagens em relação ao coronavírus.


Novak Djokovic já se posicionou diversas vezes contra a vacina. O pai do tenista, Srdjan Djokovic, chegou a afirmar que a obrigação de imunização completa do Australian Open seria uma "chantagem".


Djokovic é o atual campeão do Australian Open, que nesta edição não contará com algumas estrelas do tênis mundial por diferentes razões médicas. Algumas destas ausências já confirmadas são Roger Federer, as irmãs Serena e Venus Williams, e Dominic Thiem. O evento começa dia 17 de janeiro.

Últimas Notícias