Dez prefeitos já denunciaram esquema de pastores no MEC

25/03/2022


Prefeitos dizem que pastores vendiam acesso ao ministro da Educação, Milton Ribeiro



Pelo menos dez prefeitos atestam que pastores atuaram na intermediação de recursos ou no acesso direto ao ministro da Educação, Milton Ribeiro. As informações foram reveladas em reportagens da Folha e Estadão.


Desse grupo, três já admitiram que ouviram pedido de propina em troca da liberação de verbas federais para escolas. Eles serão intimados a prestar depoimento à Polícia Federal.


No que foi o relato mais forte até agora de como o esquema era operado no MEC para facilitar a liberação de recursos no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o prefeito de Luis Domingues (MA), Gilberto Braga, contou que lhe pediram propina em ouro. Ele se referia ao pastor Arilton Moura que atuava em parceria com o também pastor Gilmar Santos.


Relataram proposta de propina:


Gilberto Braga - Luis Domingues (MA)


Kelton Pinheiro - Bonfinópolis (GO)


José Manoel de Souza - Boa Esperança do Sul (SP)


Só chegaram ao MEC por meio dos pastores:


Nilson Caffer - Guarani D'Oeste (SP)


Adelícia Moura - Israelândia (GO)


Laerte Dourado - Jaupaci (GO)


Doutor Sato - Jandira (SP)


Fabiano Moreti - Ijaci (MG)


André Kozan - Dracena (SP)


Edmario de Castro Barbosa - Ceres (GO)

Últimas Notícias