Começa o enchimento do reservatório da PCH Bela Vista

08/04/2021


Vista aérea de todas as estruturas da PCH e do canteiro de obras.


A Pequena Central Hidrelétrica Bela Vista recebeu autorização ambiental do Instituto Água e Terra (IAT) e iniciou, nesta quarta-feira (7), os procedimentos para enchimento do reservatório. O empreendimento está sendo instalado pela Copel no rio Chopim, entre os municípios de Verê e São João, no sudoeste do Paraná.


Com R$ 224 milhões em investimentos, a PCH Bela Vista também inicia neste mês o comissionamento - etapa de testes pré-operação na primeira das três unidades geradoras de energia. A usina terá 29,8 MW de capacidade instalada, vai produzir eletricidade para atender cerca de 100 mil pessoas e entrará em operação antes do prazo previsto pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).


Os trabalhos para formação do reservatório podem durar até uma semana, dependendo da vazão do rio Chopim e das condições climáticas na região. O primeiro passo é testar o funcionamento das comportas que vão permitir o represamento de parte da água que chega à barragem da PCH.


Essas comportas irão fechar os vãos de concreto construídos na margem esquerda e que serviram para desviar o fluxo do rio durante a construção da barragem. Com isso, a vazão de água abaixo da barragem será reduzida ao limite mínimo permitido pelo IAT e a área destinada ao reservatório será alagada. Quando a represa atingir o nível máximo previsto em projeto, a vazão do rio Chopim será regularizada já nas condições esperadas para a fase de operação da Usina.


O reservatório terá área de 266 hectares - sendo que, deste total, 177 hectares correspondem à área já ocupada naturalmente pelo rio. Então, a previsão de alagamento é de somente 89 hectares. Ao redor de toda a represa, será mantida uma faixa de 100 metros de vegetação compondo a área de preservação permanente.


Como medida de segurança, durante o período de realização de manobras para formação do reservatório, a população deve ficar longe das áreas desapropriadas pela PCH, que serão alagadas. Também é importante evitar o uso do rio para pesca (embarcada ou de barranco) e atividades de lazer, em especial nas áreas próximas às estruturas da hidrelétrica.


A energia a ser gerada na hidrelétrica será levada até a subestação existente em Dois Vizinhos através de uma linha de distribuição em alta tensão (138 mil volts) com 18 km que passa por Verê, São Jorge D’Oeste e Dois Vizinhos.

Ponte da integração


Com o início do enchimento, a partir do dia 7 de abril, a travessia sobre o rio Chopim na área do reservatório deixa de ser feita por balsa e passa a ser feita pela nova ponte que faz a integração entre os municípios de Verê e São João. O tráfego na ponte estará liberado somente para veículos leves, das 7h30 às 18h - horário de funcionamento da balsa que operava no local. Quando a usina entrar em operação, a passagem será liberada para todos os veículos, leves e pesados, e para pedestres.


A ponte de 200 metros foi construída pela Copel atendendo a uma reivindicação antiga da população local, que agora é beneficiada com uma ligação rodoviária segura e gratuita entre os municípios de Verê e São João.


Cuidados ambientais


Essa importante etapa da obra é coordenada por profissionais especializados, responsáveis por monitorar a segurança das estruturas, dos procedimentos adotados e, também, as condições ambientais no local.


Como a elevação do nível da água é gradual, a maior parte dos animais consegue se deslocar para as matas existentes nas proximidades. No entanto, caso algum animal doente ou com dificuldade de locomoção permaneça na área a ser alagada, equipes de prontidão fazem o resgate e encaminham-no para um centro de triagem onde é examinado por biólogos e veterinários. Os animais saudáveis são devolvidos à natureza seguindo critérios técnicos. O cuidado estende-se também aos peixes, que são monitorados durante todo o período.


Outro trabalho realizado nessa fase é o monitoramento da estabilidade das margens do rio e da qualidade da água por meio de inspeções periódicas, coleta e análise de amostras.

Últimas Notícias