banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Cientista finlandês desenvolve método de tratamento que promete eliminar dependência ao álcool

11/11/2020


O tratamento pode ser o fim dos métodos caros, complexos, às intermináveis sessões de psicoterapia e internações por repetidas vezes


O alcoolismo, fato preocupante que vem se arrastando por anos no Brasil, teve um acréscimo considerável durante a pandemia. Houve, por exemplo, o aumento de mais de 17% no consumo de álcool entre adultos com mais de 30 anos, conforme pesquisa feita em parceria da Unicamp (Universidade de Campinas), UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e Fiocruz. Ou seja, o isolamento social tornou-se uma situação propícia para pessoas que tenham tendência a esse tipo de problema, complicando ainda mais o quadro.

Contudo, há uma boa notícia em meio a tantos tormentos em relação ao alcoolismo: se há pouco tempo essa doença era vista pela medicina contemporânea como incurável, agora há um método que pode tratar e restabelecer por volta de 80% dos pacientes.

Revolução no combate ao alcoolismo

O método Sinclair é resultado de uma longa pesquisa proposta pelo cientista finlandês John David Sinclair. Simples e acessível financeiramente, ele trabalha com a extinção farmacológica.

“O que irá acontecer? Haverá o desestímulo do cérebro em entender que o álcool é algo prazeroso. O prazer que a pessoa costuma ter vai embora”, explica o psiquiatra Dr. Ivan Barenboim.

De acordo com o médico, o comportamento da dependência, como consequência, também é eliminado.

Tratamento

A terapia oferecida no Brasil propõe uma duração de pelo menos 04 meses. Sendo assim, os efeitos positivos serão completos.

“É claro que, após os primeiros trinta dias, conforme minha experiência me mostrou, já dá para se detectar os primeiros resultados”, aponta o psiquiatra.

O resultado do tratamento traz um alívio para o dependente. Ele passa a ter uma rotina como alguém que não é alcoolista. Ou seja, poderá ter o contato direto com a bebida, porém, não será mais dependente.

Indicação

“Qualquer pessoa que possa ter prejuízo ou descontrole em sua vida devido ao álcool, pode procurar pelo tratamento”, finaliza o Dr. Ivan. Para aqueles que já tenham tentado outros tratamentos para se livrar da bebida, porém, sem sucesso, o método Sinclair também é indicado.

Medicamento

O método utiliza o Naltrexona, um fármaco análogo sintético da oximorfona, utilizado pela medicina como antagonista opióide, dependência do alcoolismo, e em uso off label na compulsão alimentar. O medicamente é regulamentando no Brasil, o Projeto de Lei 3118/20 obriga o Ministério da Saúde a incluir o psicofármaco na Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (Rename), uma lista dos medicamentos usados na rede de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). O remédio é comercializado no sob prescrição médica.

O medicamento é contraindicado em pacientes com hipersensibilidade ao Naltrexona ou a qualquer componente da fórmula, em pacientes nos quais o teste com Naloxona tenha falhado ou com urina positiva para o teste de opióides, e pacientes com hepatite aguda ou deficiência hepática. O remédio também não é indicado para mulheres grávidas sem orientação médica.

O tratamento pode ser o fim dos métodos caros, complexos, bem como das intermináveis sessões de psicoterapia e internações por repetidas vezes. Conteúdo: Doutor TV Mais em https://clinicaohrpsiquiatria.com/

30 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest