Destroços de foguete da China caem no Oceano Índico

09/05/2021


A maior parte dos componentes da nave Longa Marcha 5B se desintegrou na reentrada na atmosfera terrestre



Os destroços do foguete da China cuja reentrada na atmosfera terrestre era esperada há alguns dias, caíram no Oceano Índico, a Oeste do arquipélago das Maldivas, informou a mídia estatal chinesa no início da madrugada deste domingo, dia 9.


A maior parte dos componentes se desintegrou pelo forte atrito com o ar.


As partes do foguete Longa Marcha 5B, de 18 toneladas, reentraram na atmosfera às 10h24, horário de Pequim, final da noite de sábado, dia 8, no Brasil, e caíram nas coordenadas de 72,47° de longitude leste e 2,65° de latitude norte, informou o Escritório Chinês de Engenharia Espacial em comunicado.


As coordenadas colocam o ponto de impacto no oceano, a oeste do arquipélago das Maldivas.


O site Space-Track, baseado em dados militares dos Estados Unidos, também confirmou a entrada na atmosfera da nave descontrolada e o local da queda.


A queda do material espacial gerou críticas da agência espacial dos EUA, a Nasa. "Nações que fazem viagens espaciais devem minimizar os riscos para pessoas e propriedades nas reentradas na Terra e maximizar a transparência em relação a essas operações", disse Bill Nelson, ex-senador e astronauta escolhido para o cargo em março, numa nota divulgada após a confirmação do que ocorreu com os destroços. "Está claro que a China não está cumprindo os padrões responsáveis ​​em relação a seus detritos espaciais."


Últimas Notícias