CBF marca julgamento de Caboclo para a próxima semana

19/08/2021


Desfecho de processo na Comissão de Ética será conhecido na quarta-feira



O destino do presidente afastado da CBF Rogério Caboclo será definido na próxima quarta-feira, dia 25 de agosto. Foi marcada para este dia a reunião da Assembleia Geral em que a Comissão de Ética vai apresentar o desfecho das investigações sobre a conduta do dirigente. Caboclo foi denunciado por assédio sexual e moral em caso revelado no dia 4 de junho.


No mesmo dia, após tomarem conhecimento da sentença, os 27 presidentes das federações estaduais votarão se concordam ou não com a pena apresentada pela Comissão de Ética. O presidente afastado da CBF pode ser considerado inocente, se assim a comissão entender, ou pegar penas que variam desde uma simples advertência até o banimento do cartola da estrutura do futebol.


Pelo estatuto, para ter validade, a pena sugerida pela comissão deve ter a concordância de pelo menos 21 dos presidentes. Isto significa 3/4 da Assembleia Geral.


A denúncia contra Caboclo

No dia 4 de junho, uma funcionária da CBF protocolou denúncia de assédio sexual e moral contra Rogério Caboclo. O documento foi entregue à Comissão de Ética da CBF e à Diretoria de Governança e Conformidade.


Entre os fatos narrados por ela, estão constrangimentos sofridos por ela em viagens e reuniões com o presidente e na presença de diretores da CBF. Na denúncia, a funcionária detalha o dia em que o dirigente, após sucessivos comportamentos abusivos, perguntou se ela se "masturbava" - o áudio desta conversa foi revelado pelo Fantástico em 6 de junho. Entre outros episódios, segundo a funcionária, Caboclo tentou forçá-la a comer um biscoito de cachorro, chamando-a de "cadela".

Últimas Notícias