Carreatas tomam ruas do País por impeachment de Bolsonaro

23/01/2021


Eventos foram organizados por diversas entidades



Várias cidades do Brasil tiveram um sábado de protestos contra Jair Bolsonaro. Carreatas organizadas por diversas entidades foram às ruas pedir o impeachment do presidente por má gestão da pandemia no Brasil e pela demora na vacinação. Cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe, Pará, Pernambuco, Bahia, Roraima, Amazonas, Ceará, Alagoas, Acre e Tocantins registram atos em carros para reduzir os riscos de contágio pelo novo coronavírus.


Manifestantes saíram às ruas em carreatas e protestos nas principais cidades do Estado de São Paulo, neste sábado, 23, pedindo o impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e cobrando a vacinação contra a covid-19 para toda a população. Os grupos, que reuniram sobretudo partidos e movimentos sociais de esquerda, organizaram protestos ao longo de todo o dia. Na capital paulista, centenas de veículos saíram em fila rumo à Avenida Paulista, após a concentração, às 14 horas, no entorno da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), ao lado do Parque Ibirapuera. Alguns grupos participaram do ato fora dos carros, com faixas e bandeiras, mas a chuva forte atrapalhou. Outras dezenas de capitais e grandes cidades em diversos Estados também tiveram protestos.


Na cidade de São Paulo, ao longo do trajeto, o buzinaço da carreata se intensificava perto de unidades militares, como diante da antiga sede do 2o. Batalhão de Polícia do Exército, na Rua Abílio Soares, assim como os gritos de "Bolsonaro genocida". Nos carros, havia bandeiras de partidos de oposição ao governo, bandeiras do Brasil e cartazes improvisados com dizeres como "Fora Bozo". Um trio elétrico e um carro de som acompanharam a carreata, que teve a participação de políticos como os candidatos derrotados à Prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL) e Jilmar Tatto (PT). A dispersão ocorreu por volta das 17 horas, na Praça Roosevelt, Centro. Dezenas de ciclistas e motociclistas também participaram do protesto.


"Nós estamos aqui para dizer que não vamos esperar até 2022, não, porque são vidas que estão em jogo. É agora o momento de derrotar Jair Bolsonaro", discursou Boulos do alto de um carro de som, na Avenida Paulista.


Depois de se concentrar por cerca de uma hora no monumento Zumbi dos Palmares, no centro do Rio, uma carreata que pede a saída do presidente Jair Bolsonaro do governo e apoia a vacinação contra o covid-19 no Brasil saiu pela cidade causando lentidão no trânsito, mas sem registrar nenhuma ocorrência, de acordo com o 5º Batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro, que acompanha a manifestação.


A carreata, com cerca de 100 veículos por volta do meio-dia, ocupou uma faixa de uma das principais avenidas da cidade (Av. Presidente Vargas). Bandeiras, buzinas e gritos de "Fora Bolsonaro" eram ouvidos ao longo do caminho.


O movimento foi organizado pelas entidades Frentes Brasil Popular e Povo sem Medo, com apoio da Central Única dos Trabalhadores (CUT), e está sendo realizado em várias cidades do País. As entidades envolvidas criticam a postura de Bolsonaro em relação à crise sanitária, que já fez mais de 210 mil mortos no Brasil.


Brasília tem ato com partidos de oposição

Uma carreata pró-impeachment do presidente Jair Bolsonaro, organizada por partidos da oposição, chegou ao centro da capital federal na manhã deste sábado, 23. Os pedidos de vacina e de afastamento do chefe do Executivo foram a tônica do ato em Brasília, marcado por críticas aos atrasos na imunização da população contra a covid-19.

Publicidade

Últimas Notícias

6 de Março de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais Certificados

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale