banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Brasileiros se preparam para viajar à Europa em 2021; saiba como se planejar

Pandemia causou impacto negativo no setor turístico



A pandemia do novo coronavírus causou um grande impacto negativo nas atividades do setor turístico. Porém, a tímida movimentação que já se pode perceber nas operadoras de turismo vem indicando que os brasileiros vão voltar a viajar no primeiro semestre de 2021. Entre os destinos mais comercializados, ou seja, de viagens já negociadas e que têm grande chance de se concretizar, estão o Nordeste brasileiro e a Europa.

Os dados são da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa) que indica que a maioria dos brasileiros vai viajar no primeiro semestre de 2021. Segundo o levantamento, 67% das operadoras informaram que comercializaram viagens para o período. Porém, o setor já deve ter movimento em novembro e dezembro, já que metade das operadores também fecharam pacotes para os próximos meses.

O destino nacional preferido é o Nordeste, procurado em 83% das operadoras. Salvador e Porto de Galinhas foram os mais comercializados em agosto. No setor internacional, a Europa lidera a lista de negociações: 75% das operadoras de turismo fecharam vendas para o destino.

Como planejar viagem para Europa

Uma viagem internacional em tempos de coronavírus requer muito mais planejamento. O ponto de partida é conhecer todas as restrições impostas pelo país de destino devido à Covid-19. Brasileiros podem entrar no país? É necessário fazer quarentena na chegada? Há parques e museus abertos? Hotéis, bares, lojas e restaurantes reduziram suas capacidades? Preciso ter meu próprio álcool 70%? É obrigatório usar máscara? Questões como essas devem ser consideradas. Quanto mais informações, menos problemas.

Seguro saúde é indispensável

Em tempos de pandemia, o seguro saúde com cobertura completa vai ser mais do que necessário. Ele não representa um valor tão caro dentro do orçamento total, por isso é imprescindível - e em alguns casos obrigatório - contratar. Por conta da Covid-19, as agências fizeram algumas atualizações em suas apólices, portanto é recomendável solicitar detalhes sobre o seguro viagem e garantir qual é a cobertura.

Transporte público pode estar restrito

Em alguns países, o transporte público pode também estar passando por restrições, como menos horários e lotação reduzida. Por isso, uma alternativa é apostar no aluguel de carro na Europa. Para isso, também há orientações importantes.

Quem vai percorrer mais de uma cidade dirigindo, deve ficar atento às restrições de cada localidade. Mudanças de última hora nas políticas de combate ao vírus podem ocasionar transtornos na viagem. Para ter menos prejuízos, vale a pena buscar por locadoras de veículos que ofereçam cancelamento gratuito.

Hotéis devem ter protocolo de biossegurança

O check-list na pandemia é bem extenso, mas a preocupação com a hospedagem merece destaque. Entre os principais cuidados, deve-se descobrir se o hotel tem tomado medidas para prevenir a doença, se há meios de evitar aglomerações em halls e elevadores, se a limpeza dos ambientes está reforçada e se há disponibilização de álcool 70% em áreas comuns.

Uma boa estratégia é solicitar ao hotel que informe seus protocolos de biossegurança. As hospedarias mais bem preparadas terão o material já disponível em seus sites ou vão responder mais rapidamente ao questionamento.

4 de dezembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest