Aproximação entre Júpiter e Saturno pode ser observada nesta segunda

21/12/2020


Fenômeno poderá ser observado a olho nu, no Brasil




Em 21 de dezembro de 2020, exatamente no dia que ocorre solstício de verão para o Hemisfério Sul, e o solstício de inverno no Hemisfério Norte, os terráqueos poderão contemplar a olho nu, com binóculo ou telescópio uma rara aproximação entre Júpiter e Saturno. Vistos da Terra, Júpiter e Saturno estarão muito próximos entre si. Será a menor distância aparente entre estes planetas em quase 397 anos e a próxima vez que se poderá ver novamente esta situação será só no ano de 2040.


No Brasil, esta rara aproximação entre Júpiter e Saturno poderá ser contemplada sem problemas com a chuva ou excesso de nuvens nos estados do Rio Grande do Sul, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, na parte norte do Piauí e no norte do Maranhão, incluindo as capitais de todos estes estados. Há uma chance relativamente boa de observação também no Espírito Santo.


Para os demais estados e capitais brasileiras, a chance de visualização será baixa porque a previsão é de muita nebulosidade pouco depois do pôr do sol, além do alto risco de chuva.


No campo da ciência astronômica, uma conjunção ocorre quando o ângulo entre Sol e o planeta, observado da Terra, é igual a zero. Para os planetas exteriores, como o caso de Júpiter e Saturno, o que ocorrerá no dia 21 de dezembro de 2020 pode ser compreendido na figura abaixo


Essa mínima separação angular entre Júpiter e Saturno ocorrerá no dia 21 de dezembro, às 15 horas e 20 minutos (horário de Brasília ), com apenas 0º 06’ 06". Isso significa que esses dois planetas estarão muito próximos entre si.


Tomando como base o evento de 21 de dezembro de 2020, na qual a separação angular entre Júpiter e Saturno será de 0º 06’ 06", pela tabela acima, podemos perceber que a menor separação angular ocorrida antes desta data foi em 16 de julho de 1623, ou seja, há aproximadamente, 397 anos.


Desconsiderando esse valor limite, o próximo evento semelhante ao de 21 de dezembro de 2020, ocorrerá somente em 31 de outubro de 2040. Nesta data, quando ocorrerá a conjunção em longitude entre Júpiter e Saturno, a separação angular entre esses dois planetas será igual a 1º 07’ 52", às 08 horas e 47 minutos.


No exato momento que teremos a menor separação angular entre Júpiter e Saturno, no dia 21 de dezembro de 2020, às 15 horas e 20 minutos (horário de Brasília) esses dois planetas estarão com uma separação angular de 0º 06’ 06". E aqui entra o termo "aparente". Pois, quando observados da Terra, aparentemente esses dois planetas estão próximos. Mas, quando na verdade, a distância entre Júpiter e Saturno será de 10,8271 unidades astronômicas, o que significa 1.619.711.106 quilômetros.


No exato momento em que ocorrerá a menor separação angular entre Júpiter e Saturno, ou seja, em 21 de dezembro de 2020, às 15 horas e 20 minutos (horário de Brasília), os observadores no Brasil não poderão apreciar esse fenômeno porque os raios solares e a atmosfera terrestre ofuscarão o brilho desses dois planetas.


Mas, nada como um pouco de paciência para esperar o anoitecer. Aí sim, começará o espetáculo. Por volta de 20 minutos após o ocaso do Sol (pôr do Sol) , quando olharmos para o horizonte oeste teremos dois pontos brilhantes, pouco acima deste horizonte. O mais brilhante será Júpiter e o menos brilhante será Saturno.


Para quem for observar a olho nu, mesmo no céu com poluição luminosa, poderá contemplar esses dois planetas facilmente no céu. A única recomendação é que se tenha um horizonte oeste livre da interferência de prédios, árvores, montanhas ou qualquer outro objeto que impeça a contemplação deste fenômeno.


Para quem possui um simples telescópio ou deseja obter algumas fotos utilizando uma boa câmera fotográfica e deixando, aproximadamente, 20 segundos de tempo de exposição, poderá observar, além de Júpiter e Saturno, as quatro luas de Júpiter, chamadas de luas Galileanas, Io, Europa, Callisto e Ganymede. Já, para quem possui um bom telescópio, será possível observar Titan, a lua de Saturno.


Vale ressaltar que o tempo de observação desse fenômeno é restrito. Teremos, no máximo, 1 hora e 30 minutos de observação, pois com o avançar dos minutos cada vez mais esses dois planetas se aproximarão da linha do horizonte oeste até que ocorra o ocaso de ambos os planetas. Além disso, mesmo que as condições meteorológicas não forem favoráveis para a observação desse fenômeno, vale saber que Júpiter e Saturno podem ainda ser contemplados até, aproximadamente, dia 10 de janeiro de 2021, quando acaba essa temporada de observação desses dois planetas.

Publicidade

Últimas Notícias

banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

20 de Janeiro de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale