Câmara vota cultos religiosos como serviço essencial

Os cultos religiosos continuam vedados pela legislação municipal



Em reunião remota na sexta-feira (25), a Comissão de Saúde, Bem-Estar Social e Esporte acatou a proposta que declara os templos de cultos religiosos e as atividades religiosas de qualquer natureza como atividades essenciais. Agora, o projeto está apto para ser analisado no plenário da Câmara Municipal de Curitiba (CMC). Além desta, outras 13 proposições seguem trâmite regimental.


A proposta apresentada em maio à CMC permite o funcionamento dos templos de cultos e atividades religiosas desde que respeitadas as orientações e normas dos órgãos públicos de saúde, sendo vedada a imposição de restrições sem justificativa fundamentada. O projeto foi proposto pelos vereadores Ezequias Barros (PMB), Dr. Wolmir Aguiar e Osias Moraes, ambos do Republicanos.

22 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest