CCJ analisa combate ao assédio sexual no transporte coletivo

Comissão de Constituição e Justiça analisa 12 propostas



Nesta terça-feira (22), a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) se reúne para analisar 12 projetos em tramitação na Câmara Municipal de Curitiba (CMC). Entre as proposições previstas para serem analisadas, está a que institui a campanha permanente de combate ao assédio sexual no transporte público (005.00125.2020).


A proposta é que os ônibus exibam cartazes e adesivos com informações sobre como reconhecer o agressor e um disque denúncia para reportar os casos. Além disso, a proposta também prevê um sistema de alerta dentro dos veículos, para informar ao motorista de flagrantes (saiba mais). A autora do projeto é a vereadora Maria Leticia (PV).


Outro projeto na pauta é o que dispõe sobre os protocolos sanitários a serem adotados pela Secretaria Municipal da Educação (SME) caso as aulas presenciais retornem durante a pandemia (005.00111.2020). A iniciativa é do vereador Alex Rato (Patriota). O assunto foi debatido em plenário nesta segunda-feira (21).


Também passa pela análise da comissão a proposta que institui as Diretrizes Municipais de Educação Especial para a Pessoa com Transtorno do Espectro do Autismo (005.00146.2020). O vereador autor da proposta é Pier Petruzziello (PTB).


A Comissão de Constituição e Justiça é formada por Julieta Reis (DEM), presidente, Pier Petruzziello, vice-presidente, Alex Rato, Colpani (PSB), Cristiano Santos (PV), Dalton Borba (PDT), Dr. Wolmir Aguiar (Republicanos), Noemia Rocha (MDB) e Osias Moraes (Republicanos).


A reunião remota será transmitida ao vivo no canal do YouTube da CMC, às 15h.


Direitos Humanos


Ainda nesta semana, na quarta-feira (23), a Comissão de Direitos Humanos, Defesa da Cidadania e Segurança Pública analisa cinco projetos de lei. Na relação está a iniciativa que pretende obrigar condomínios residenciais e afins a denunciarem casos de violência doméstica (005.00054.2020). A autora é a vereadora Julieta Reis (DEM).


Também passa pela análise do colegiado o projeto que cria o banco de oferta e demanda de serviços voluntários (005.00161.2019). Além disso, ficam acrescentadas as instituições de longa permanência para idosos os prestadores de serviços voluntários. O projeto é de iniciativa do vereador Professor Silberto (MDB).


A Comissão de Comissão de Direitos Humanos, Defesa da Cidadania e Segurança Pública é composta pelos vereadores Oscalino do Povo (PP), presidente, Maria Leticia (PV), vice-presidente, Beto Moraes (PSD), Herivelto Oliveira (Cidadania) e Zezinho Sabará (DEM).


Fonte: CMC

26 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest