Como escolher a melhor escola para meu filho?

Ter em mente a personalidade da criança ajuda a optar por um local em que ela criará vínculo com a aprendizagem e se sentirá segura



Com a mudança no perfil da educação básica, fica cada vez mais difícil selecionar entre tantas opções o que será melhor para cada família. Tradicional, construtivista, sociointeracionista, Montessori, Waldorf, Freinet e alguns outros adjetivos costumam estar relacionados à linha pedagógica das escolas. E como escolher em meio a todas elas sem um aconselhamento profissional?


Ciente da ansiedade que esse momento representa para os pais de crianças por volta dos 6 anos de idade, o Peixinho Dourado Berçário e Educação Infantil promove um programa de aconselhamento e acompanhamento das visitas às escolas de Ensino Fundamental, bem como realiza um estudo do perfil de cada aluno que está cursando o último ano da Educação Infantil para ajudar os pais nessa importante decisão.


Por conta da pandemia, as visitas deste ano ocorrem de forma digital - o que permite até mesmo aprofundar as conversas e questionamentos com diretores e coordenadores pedagógicos das escolas. “Para fazer a escolha certa é preciso muita pesquisa sobre as instituições de ensino e conhecer bem o perfil de aprendizagem do seu filho”, explica a diretora do Peixinho, Marianna Canova. Com 20 anos de experiência no aconselhamento escolar para a entrada no Ensino Fundamental, ela alerta: “Cuidado com falsas promessas das escolas, e preste muita atenção à correta interpretação do estilo do seu filho.”


Culturalmente, a escolha da escola se dá por indicação, para acompanhar amiguinhos, pela localização ou espaço físico. “É preciso ter muito mais cuidados para ter uma opção adequada, chegando a 17 critérios que devem ser observados”, explica Marianna.


Algumas dicas incluem observar o perfil de aprendizagem da criança, que pode ser mais dispersa ou ter maior facilidade de concentração. E isso faz diferença na hora de escolher um ensino mais conteudista ou mais aberto.


Outro cuidado é conter a empolgação da estética, pois uma escola atraente fisicamente pode não ter a melhor proposta pedagógica para seu filho. Por conta disso, é recomendado não levar a criança no período de visitação e escolha, e sim somente após a tomada de decisão, que deve ser feita pelos pais ou responsáveis. “A criança costuma preferir um ou outro parquinho, mas a grande questão é onde ela se sentirá bem e terá o melhor estímulo para aprender, de acordo com seu perfil.”


Desenvolvimento interpessoal, organização e criatividade são alguns dos efeitos que a educação adequada ao perfil da criança promove.


SERVIÇO

E-book "Qual a melhor escola para o meu filho? Guia para os pais"

De Marianna Canova, pedagoga e psicopedagoga

Investimento: R$ 19,90

Onde comprar: https://escolhacertaescola.wixsite.com/ebook

Sobre a escola: O Peixinho Dourado Berçário e Educação Infantil já formou muitas gerações. Desde 1980 instalado no Alto da XV, em Curitiba, acolhe crianças de 4 meses a 6 anos, com uma proposta pedagógica diferente. Por acreditar que todo mundo nasce um pequeno cientista curioso, investe em projetos que partem das próprias crianças, incentivando a descoberta com o uso de diferentes temas e materiais. Sobretudo, traz o cuidado com cada aluno de maneira completa, desde uma alimentação bem saudável até os aspectos cognitivo, social, emocional e funcional.

24 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest