banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

PM faz cerimônia de Sete de Setembro sem desfile

Viaturas ficaram expostas em frente ao Palácio Iguaçu



O desfile de Sete de Setembro ocorre pelas manhãs deste dia, na Avenida Cândido de Abreu, há décadas. No entanto, na manhã desta segunda-feira (07/09), a rua esteve vazia. Por conta da pandemia da covid-19, para não haver aglomeração de pessoas, o desfile não ocorreu.


“Pela primeira vez, não ocorreu o desfile cívico-militar, mesmo assim, queremos que os brasileiros e, principalmente, os parananeses reflitam o brado de ‘independência ou morte’, feito pelos nossos antepassados, que lutaram tanto por uma pátria livre e valorizada”, afirmou o secretário da Segurança Pública, coronel Romulo Marinho Soares.


O contexto da Independência era de amplo desenvolvimento do Brasil, promovido desde a vinda da Família Real. Esse progresso não teria agradado Portugal e acarretou uma crise entre a nação colonizadora e a colônia. Além disso, a corte portuguesa clamava pela volta do herdeiro do trono. Juntamente a isso, a pressão em cima do então príncipe regente de Portugal, dom Pedro I, resultou no famoso grito da independência às margens do Rio Ipiranga, na atual São Paulo, em 1822.


Em comemoração à Independência, anualmente, há desfile de tropas militares, de forças de segurança e, também, de alunos de escolas em todo o país. “Estes eventos cívico-militares também têm o objetivo de servir de reflexão e rememorar a Proclamação da Independência. Com eles, é transmitico, principalmente aos mais jovens, o sentimento de patriotismo e dos valores que enriquecem a sociedade brasileira”, destacou o secretário coronel Marinho.

27 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest