Conselho de Ética abre investigação contra vereadora

Os vereadores começaram os procedimentos contra Fabiane Rosa


Em reunião presencial, nesta quinta-feira (20), o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal de Curitiba (CMC) deu início a procedimento interno para averiguar suposto caso envolvendo uma das vereadoras de Curitiba. A representação contra a vereadora Fabiane Rosa (PSD) foi apresentada pelo corregedor da CMC, Mauro Ignácio (DEM), após ele ter acesso à investigação do Gaeco, sobre ela supostamente exigir dos funcionários comissionados do seu gabinete parlamentar a devolução de parte da remuneração deles.


Atual presidente do Conselho de Ética, a acusada encontra-se afastada do colegiado até a conclusão dos trabalhos. Nessa situação de impedimento, o vice-presidente, Bruno Pessuti (Pode), dirigiu a reunião e foi convocada a primeira suplente, Maria Letícia (PV), para compor o grupo que avalia faltas disciplinares na CMC.


Por votação, a relatoria do caso coube ao vereador Marcos Vieira, com Josete sendo escolhida como vice-relatora. Com a abertura do procedimento, o primeiro passo é a notificação da acusada.

30 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest