Ex-diretor de madeireira é acusado de desvio de R$ 10 milhões

Suspeito já tinha passagem comprada para Doha



O ex-diretor de uma companhia de importação e exportação de madeira foi preso em uma operação da Polícia Civil, na manhã deste sábado,15 de agosto. Ele é acusado de desviar R$ 10 milhões da empresa. Segundo a polícia, além do ex-diretor Rafael Ferreira da Silva, a esposa, sogra e uma cunhada dele foram presas.


Eles são investigados por associação criminosa, lavagem de dinheiro, estelionato, falsificação de documento e uso de documento falso. A defesa dos quatro suspeitos informou que os clientes vão colaborar com a Justiça.


Segundo as investigações da Polícia Civil do Paraná, o ex-diretor financeiro seria o líder do esquema que desviou mais de R$ 10 milhões da companhia. Os policiais apreenderam R$ 2 milhões em relógios de luxo, além de dólares e libras na casa do ex-diretor. Os desvios foram registrados entre 2019 e 2020.


O ex-diretor pediu demissão da empresa há poucos meses, alegando que iria morar em outro país. O desvio foi descoberto por uma auditoria externa independente, que foi contratada pela companhia para verificar as contas do período em que o suspeito era diretor. O dono da empresa acionou a polícia.


A auditoria apontou que o diretor fazia emissão de notas fiscais "frias" para desviar dinheiro para conta dele. Ele ainda é suspeito de utilizar o dinheiro da empresa para pagamento de faturas milionárias do cartão de crédito dele.


A polícia informou que o ex-diretor estava com passagem comprada, para Doha, no Catar. De acordo com a Delegacia de Estelionato, o suspeito pretendia embarcar neste sábado para a Inglaterra.

25 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest