banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Curitiba se organiza para ser um Destino Turístico Inteligente

O acordo prevê o planejamento e desenvolvimento de ações inovadoras



Uma nova parceria entre o Instituto Municipal de Turismo (IMT) e o Sebrae-PR busca beneficiar o setor, que vem sofrendo grandes perdas desde o início da pandemia pela covid-19. O acordo prevê o planejamento e desenvolvimento de ações inovadoras do turismo na cidade e definição de estratégias para retomada das atividades turísticas de maneira segura e responsável.


Com o auxílio também da Agência Curitiba de Desenvolvimento, vai ser criado, neste segundo semestre, o Grupo Empresarial de Destino Turístico Inteligente (DTI), formado por instituições e empresas de referência responsáveis por desenvolver e coordenar a execução de um planejamento elaborado para que Curitiba se destaque com soluções inovadoras no setor.


“Neste momento temos a oportunidade de recriar a forma como o turismo acontece, com soluções inovadoras e estratégias globais de recuperação de crise e para proporcionarmos novas experiências aos turistas, estamos preparando Curitiba para o futuro”, diz Tatiana Turra, presidente do IMT.


Nos últimos meses a maioria das ações que acontecia de forma presencial migrou para o mundo virtual. Alinhada a essa nova realidade, a parceria vai contemplar rodadas de negócios online, com o objetivo de aproximar compradores e consumidores (buyers) da cadeia produtiva do turismo com fornecedores (suppliers), empresas com inovação e tecnologia.


As diversas ações implementadas nos últimos quatro anos pela Prefeitura, startups, universidades, entidades de fomento econômico e empreendedores, que trabalham em conjunto, levaram Curitiba a ser reconhecida mundialmente como uma cidade inteligente.


Seguindo nesse caminho, a cidade vem se preparando também para se tornar um Destino Turístico Inteligente (DTI) reforçando os pilares de governança, tecnologia e desenvolvimento sustentável.


Considerada como a alma do DTI, a governança, neste caso o poder público, se aproxima do setor empresarial, incentivando a buscar soluções criativas e tecnológicas a serem implantadas em cada uma das empresas, beneficiando não somente o seu cliente como agregando um valor a mais no destino turístico.


A tecnologia vai estar em todo o processo da operação para que o destino se torne de fato inteligente. Ela será o elo do turista com os atrativos, equipamentos e serviços turísticos oferecidos no destino, antes, durante e pós viagem.


O desenvolvimento sustentável deve ser pensado em todas as etapas de um negócio, com a adoção de práticas sustentáveis, primordial para que se considere um destino inteligente.


Fonte: PMC

2 de dezembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest