Prefeitura quer prorrogar auxílio de emergência para empresas de transporte

O regime emergencial prevê repasse para custos com combustíveis e lubrificantes



A Prefeitura e Curitiba encaminhou à Câmara Municipal projeto que prorroga até 31 de dezembro o Regime Emergencial de Operação e Custeio do Transporte Coletivo, que teria validade inicial de 90 dias. O projeto que implementou o custeio diferenciado às concessionárias do sistema, foi aprovado pela CMC em maio, e era retroativo a 16 de março, data em que entrou em vigor o decreto de situação de emergência de Curitiba.


“A continuidade da pandemia e a pressão de custos do sistema, devido ao número menor de passageiros e à necessidade de manter uma frota bem superior à demanda para obedecer os protocolos sanitários de combate à covid-19, fazem necessária a continuidade das medidas para a saúde do sistema de transporte público”, diz Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbanização de Curitiba (Urbs).


O projeto de lei que prorroga o regime de emergência não integra o novo de plano de recuperação de Curitiba, que prevê uma série de medidas para a retomada da atividade econômica.

Publicidade

Últimas Notícias

banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

16 de Janeiro de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest