Vereadora Fabiane Rosa é presa por suspeita de "rachadinha"

Fabiane Rosa foi acusada por uma ex-funcionária de ficar com parte do salário



A vereadora de Curitiba Fabiane Rosa (PSD) foi presa, na manhã desta segunda-feira, em uma operação do Gaeco. Ela é investiga em uma suspeita de esquema de "rachadinha", quando agente público se apropria do salário de pessoas que trabalham no gabinete. Os agentes do Gaeco também cumpriram mandados de busca e apreensão no gabinete.


O gabinete e a defesa da parlamentar informaram, por meio de nota, que a investigação se trata de uma denúncia feita por ex-funcionários afastados das funções por decisão unilateral da vereadora.


O advogado Jeffrey Chiquini afirmou que a 'denúncia em questão foi feita por ex-funcionários afastados de suas funções por uma decisão unilateral da vereadora. Não houve qualquer prática ilegal durante o mandato. Tem-se um pedido de prisão precipitado, amparado em fatos pretéritos e sem sustento probatório", diz trecho da nota.

Últimas Notícias