Motoristas sem CNH e com várias multas têm carros guinchados

Fiscalização de trânsito



Multas acumuladas por excesso de velocidade e débitos em cerca de R$ 10 mil são pontos em comum entre três veículos abordados pela fiscalização de trânsito, nesta sexta-feira (17/7). Dois dos condutores estavam com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa.


As ocorrências se referem a um Citroen C3 ano 2011/2012, no bairro Água Verde, a um Peugeot 206 ano 2004 no Batel, ambos na cor preta, e a um Honda Fit 2007/2008 prata, no Bigorrilho.


Com R$ 11.255 em débitos, sendo mais de R$ 10 mil entre IPVA e licenciamento em atraso, o C3 tinha ainda R$ 810 em multas por infrações cometidas no trânsito - pelo menos cinco por dirigir acima da velocidade permitida para a via.


Já o Peugeot totalizava R$ 10,4 mil em débitos, dos quais R$ 6,8 mil em multas. Além do IPVA, sem pagamento desde o ano de 2015, o condutor acumulava mais de 20 infrações de trânsito por excesso de velocidade. Registros por avanço do sinal vermelho, estacionamento em local proibido e por descumprir as regras do Estacionamento Regulamentado (EstaR) também estavam entre as infrações cometidas.


Abusos que levaram a suspensão da CNH do proprietário, mesma situação do motorista do Honda Fit, que somava R$ 9,5 mil em débitos. Entre as multas, registros de excesso de velocidade, estacionamento em desacordo com as regras do EstaR e falta do uso do cinto de segurança.


“Esses casos de motoristas infratores não chegam a 1% do total da frota que circula pela cidade, mas é essa minoria que pode causar uma tragédia ao atropelar uma pessoa ou ao colidir com outro veículo ou bicicleta, por exemplo”, pontua o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel.


O secretário também observa que a existência de equipamentos de fiscalização eletrônica que registram o excesso de velocidade também atendem a um apelo da população por mais segurança viária.


“No entanto, é importante que o condutor respeite a sinalização que indica o limite de velocidade não apenas nos pontos com radar, mas ao longo de todo o caminho. As placas de velocidade são implantadas após uma análise de equipe técnica, que leva em conta movimentação de pedestres, proximidade de estabelecimentos de ensino e de polos geradores de tráfego”, explica Rangel.


Pátio de veículos


Os três veículos autuados nesta sexta-feira (17/7) foram guinchados e levados até o pátio da Superintendência de Trânsito (Setran). Para a retirada, o proprietário precisa quitar os débitos pendentes, bem como a remoção e as diárias no pátio. Informações detalhadas sobre esse procedimento podem ser verificadas no site da Setran.


Grandes devedores


Situações como as encontradas nesta sexta-feira (17/7) estão longe de ser exceção. Em média, 13 veículos são guinchados diariamente por irregularidades que demonstram uma conduta perigosa no trânsito.


Entre os veículos guinchados nos últimos meses por guardas municipais e agentes de trânsito estão um Kia Sportage com R$ 122 mil em débitos, um Toyota Etios com R$ 91 mil, uma Kawasaki Ninja com R$ 58 mil e um Porsche Cayman pcom mais de R$ 17 mil.


Fonte: Prefeitura de Curitiba

29 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest