banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Polícia investiga suspeita de vender falsos Pug

Cada filhote era negociado por R$ 1 mil



A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpriu um mandado de busca e apreensão em um canil, no município de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A proprietária é suspeita de vender cães como se fossem puros da raça “pug”. A ação aconteceu na manhã desta quinta-feira (25).


Os policiais civis chegaram até a suspeita, após uma denúncia de uma vítima que teria comprado o cão. Conforme os relatos da vítima, ela estava procurando o animal via internet quando encontrou o anuncio, onde constava que o animal era puro.


Ainda segunda a vítima, ela teria pago uma quantia no valor de R$1 mil referente ao animal.


A PCPR então levou o cachorro até uma Juíza de Cinofilia especialista em pureza de raça, a qual constatou que o animal não é puro. Em razão disso, foi solicitado um mandado de busca e apreensão ao Poder Judiciário.


O intuito era de identificar se havia mais cães desta mesma ninhada. A proprietária foi encaminhada para delegacia para prestar depoimento, mas permaneceu em silêncio.


A mulher irá responder pelo crime de enganar, omitir, induzir ao erro, causar constrangimento ou não entregar a garantia do produto, que é um crime contra o consumidor. Se condenada pode pegar de seis meses a dois anos de prisão, além de multa.

26 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest