Thiago Silva e Cavani vão deixar o PSG ao fim da temporada

Diretor do clube francês confirmou a saída da dupla



Os rumores que tomaram conta da imprensa francesa apontando para a saída de Thiago Silva do PSG ao fim da temporada ganharam tom oficial na voz do diretor esportivo do clube, o brasileiro Leonardo. Em entrevista ao "Le Journal du Dimanche", o dirigente confirmou que o clube decidiu não renovar o contrato do zagueiro, assim como o do atacante Cavani, deixando a dupla livre para sair nos próximos meses.


Na última semana, os principais diários esportivos da França publicaram que Leonardo entrou em contato com Thiago Silva para informá-lo da decisão de não renovar seu contrato. Ninguém do clube ainda havia se manifestado oficial até então. O zagueiro, atualmente com 35 anos, chegou ao clube em 2012, vindo do Milan, e se tornou um dos ícones da geração vitoriosa construída na última década, assim como Cavani, hoje aos 33, contratado um ano depois do brasileiro.


“ivemos que tomar uma decisão lógica, até economicamente ou em relação à geração que está por vir. Nunca há um momento perfeito. Agora, a Liga dos Campeões ainda está por vir, e a ideia é continuar jogando com eles até o final de agosto. O que pode ser feito ainda não está claro”, explicou Leonardo.


O diretor esportivo afirmou que o clube tentará viabilizar a extensão temporária dos vínculos que terminam em junho e julho, permitindo que os atletas nesta situação possam participar da reta final da Liga dos Campeões, que deve ser realizada em agosto. O PSG se classificou para as quartas de final, eliminando o Borussia Dortmund, em um dos últimos jogos antes da paralisação do futebol pela pandemia do novo coronavírus.


Este cenário contemplaria não só Thiago Silva e Cavani, mas também os laterais Kurzawa e Meunier, o atacante Choupo-Moting e o goleiro Sergio Rico - que estariam fora dos planos do clube, segundo o dirigente.


“A ideia também é parar por aí, mas temos que discutir os próximos dois meses. Vamos tentar manter o grupo inteiro para a Liga dos Campeões. Admito que seja desconhecido o caso de Sergio Rico, por exemplo, que seu empréstimo acaba no fim do mês e você não pode contratar um segundo goleiro para esses jogos”, concluiu o brasileiro, garantindo que o técnico Thomas Tuchel está ciente dos planos.

Publicidade

Últimas Notícias

banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

18 de Janeiro de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest