Caixa libera hoje parcela de auxílio emergencial para os nascidos em dezembro

Hoje será a vez dos nascidos em dezembro, que poderão sacar a segunda parcela do Auxílio Emergencial.

A CAIXA vai abrir, mais uma vez, as portas de suas agências neste sábado (13) para atender aos beneficiários do Auxílio Emergencial. Ao todo, serão 680 agências em todo o país que vão funcionar das 8h às 12h. Confira a relação das que vão abrir no endereço: www.caixa.gov.br/agenciasabado.


A informação foi dada nesta quarta-feira (10) pelo vice-presidente de Rede da CAIXA, Paulo Henrique Angelo, durante a live diária que o banco promove para apresentar os dados do Auxílio. “Nossa razão de existir como banco público é servir a nação brasileira”, disse o vice-presidente.


No sábado (13), será a vez dos nascidos em dezembro, que poderão sacar a segunda parcela nas máquinas de autoatendimento ou nas unidades lotéricas.


Para sacar, é necessário gerar um código autorizador (token) no aplicativo CAIXA Tem. Caso os beneficiários tenham dificuldade para gerar o código, esse serviço poderá ser realizado nas agências da CAIXA.


Vale ressaltar que as agências do banco não vão abrir nesta quinta-feira (11) devido ao feriado nacional. Entretanto, os caixas eletrônicos e os canais digitais da CAIXA estarão à disposição.


Fim do calendário

Com a liberação do saque para os nascidos em dezembro no sábado (13), a CAIXA encerra o calendário da segunda parcela. Quem não sacou no período, não precisa se preocupar. O crédito continua disponível nas contas indicadas e o saque poderá ser feito, independente do dia de nascimento.


Atendimento nas agências

A CAIXA reforça que não é preciso madrugar nas filas. As 680 agências abertas no sábado (13) funcionarão das 8h às 12h. Os beneficiários vão receber senhas e, mesmo com as unidades fechando às 12h, o atendimento continua até que o último cliente seja atendido.


O banco fechou parceria com cerca de 1.280 prefeituras em todo o país para reforçar a organização das filas e manter o distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas.

Últimas Notícias