Grupos pró e contra Bolsonaro entram em confronto em São Paulo

Ato organizado por torcidas de futebol começou com coros por democracia



Um protesto pró-democracia organizado por integrantes de torcidas de futebol neste domingo (31) começou de forma pacífica, teve confusão com apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e, depois, embate com a polícia. O ato ocorreu na Avenida Paulista, região central de São Paulo.


Segundo a polícia , um homem de 43 anos foi agredido durante a confusão e socorrido na Santa Casa de Misericórdia. Ainda não há mais informações sobre quem são o homem e os agressores.


Pelo menos cinco manifestantes foram detidos e levados ao 78º Distrito Policial dos Jardins. Segundo a PM, alguns estavam com produtos químicos e armas brancas.


Durante o confronto, a avenida foi bloqueada. Às 17h, o trânsito da Paulista foi liberado no sentido Paraíso, mas entre a Pamplona e a Peixoto Gomide os carros só utilizam duas faixas da via.


Durante uma hora, as torcidas organizadas de Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos se manifestaram sem confusão na Avenida Paulista. Elas haviam convocado os atos de forma conjunta pela internet.


As torcidas dos principais clubes de São Paulo começaram o ato por volta de 12h, de forma pacífica, com coros e bandeiras defendendo a democracia. Também houve gritos contra o governo Bolsonaro.


Depois, os torcedores saíram caminhando em coro pela Avenida Paulista. A marcha seguiu pacífica, com a PM acompanhando de longe. Na frente da manifestação tinha uma faixa onde se lia: "Somos pela Democracia".


A primeira confusão começou por volta de 13h. Inicialmente, o embate foi com um grupo de defensores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Eles realizam ato no local a favor da reabertura do comércio durante a pandemia.


A polícia vai apurar se a presença de bandeiras usadas por grupos neonazistas ucranianos foi o estopim para o confronto.

Últimas Notícias