banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Site da Segurança Pública passa a mostrar número de feminicídios

No relatório é possível ter acesso ao número de vítimas de feminicídio em cada um dos 399 municípios paranaenses e nos 75 bairros de Curitiba.

O número de vítimas de feminicídios no Paraná passou a ser divulgado nesta quinta-feira (28) no site da Secretaria da Segurança Pública, no Relatório de Crimes Relativos à Mortes. A informação antes era divulgada junto com os dados de homicídios e agora tem uma coluna específica.


No relatório é possível ter acesso ao número de vítimas de feminicídio em cada um dos 399 municípios paranaenses e nos 75 bairros de Curitiba, além de saber em qual mês do ano foi a ocorrência. A natureza criminal, apesar de ter uma coluna específica, também está na contagem de número de homicídios dolosos.


“Trabalhamos para ter cada vez mais transparência nas estatísticas, pois assim conseguiremos dar boas respostas à população paranaense. Estamos atendendo a uma demanda estatística crescente dos órgãos ligados à defesa da mulher e também da imprensa”, afirmou o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares.


O secretário ressaltou a importância da divulgação do número de forma pública no site. “O crime está mais em evidência devido às crescentes denúncias e só conseguiremos desenvolver mais políticas de combate com separação destes números dos de homicídios geral”, explica Marinho.


“Sabemos que a lei é recente e que os dados começaram a ser contabilizados de maneira diferenciada pelas forças policiais há pouco tempo. Assim, podemos ter informações mais concretas sobre o número de vítimas deste crime no Paraná”, completou.


ESTATÍSTICAS – Durante o primeiro trimestre deste ano foram registrados 23 feminicídios em todo o Estado, uma ocorrência a mais que o mesmo período do ano anterior.


O leve aumento (4,5%) se deve, segundo o secretário, a questão da precisão no preenchimento de dados. “Antes as informações eram divulgadas junto aos homicídios e o crime ainda entrava naquela contagem”, explicou.


VIOLÊNCIA DOMÉSTICA – O secretário lembra que parte dos crimes de feminicídio pode ser consequência de violência doméstica. “Por isso, a Secretaria da Segurança incentiva constantemente as mulheres a denunciarem os casos às forças policiais, para que consigamos evitar reincidências ou crimes mais graves como o feminicídio”, afirma.


O canal oficial de denúncias da Secretaria é o Disque Denúncia 181 e a informação pode ser repassada de forma totalmente anônima. Se a situação for emergencial, o canal é o 190 da Polícia Militar, a qual vai enviar uma viatura ao local.


RELATÓRIOS – O Relatório de Crimes Relativos à Mortes é divulgado a cada trimestre no site da Secretaria da Segurança Pública em Gestão da Segurança - Centro de Análise, Planejamento e Estatística - Estatísticas.


Nesta parte do site também é possível ter acesso aos Relatórios de Crimes Relativos à Mortes dos anos anteriores e também ao Relatório Estatístico Criminal da Pasta, com informações sobre os crimes de furtos e roubos, por exemplo.


Fonte: AEN-PR

24 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest