banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Vadão não resiste a câncer no fígado e morre aos 63 anos

Treinador trabalhou por três vezes no Athletico



Morreu na tarde desta segunda-feira o ex-treinador Vadão, aos 63 anos, vítima de um câncer no fígado. Oswaldo Fumeiro Alvarez havia sido diagnosticado com a doença em dezembro e estava internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde o último dia 12.


Vadão deixa sua esposa Ana Alvarez e dois filhos, Adriano e Carolina Alvares, ambos faziam parte da assessoria de imprensa do pai. Ainda não se tem informações sobre o velório e sepultamento.


Natural de Monte Azul, no interior paulista, o ex-treinador colecionou passagens por Mogi Morim, Guarani, XV de Piracicaba, Athletico, Corinthians, São Paulo, Ponte Preta, Bahia, Goiás, Sport, entre outros. Destaque para seu trabalho no Tricolor paulista em 2001, quando foi campeão da Taça Rio-São Paulo, lançando Kaká ao time profissional.

24 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest