Não tenha medo de empreender e a importância da capacitação

Professor Cláudio Marcellini o tino empreendedor do povo paranaense



O paranaense é um povo trabalhador, esforçado, mas chegará um momento que sem capacitação e discernimento adequado o negócio poderá desandar ou ficar estagnado. Em uma era onde os dados e as informações são os bens mais preciosos, estar conectado e capacitado fará toda a diferença. Vivemos em uma era em que tudo é muito rápido e a velocidade vai só aumentar, temos na palma da mão um celular que faz tudo, faz inclusive negócios, permite pesquisas, permite o mais amplo acesso a informação, permite que você possa gerir e gerar negócios...mas enquanto for usado somente como ferramenta de entretenimento e distração será desperdiçado. A tecnologia adequada, somada a capacitação pode permitir inclusive que nesta região onde a agricultura é fornecedora de insumos para o Brasil e para o mundo, os produtores, inclusive aquele bem pequenino, possa melhorar a sua produção. As centenas de quilômetros que separam as capitais da região Sul, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre...do interior do Estado, serão naturalmente encurtadas com o avanço tecnológico, algo inclusive, já há muito tempo observado em países desenvolvidos.


Uma coisa é certa, empreender não é para todos, empreender com algum êxito é para poucos, mas a capacitação e o uso adequado da tecnologia da informação são essenciais.


Empreender é encarar desafios dos mais diversos, alguns talvez você nem imagine, empreender é possuir vocação para o sacrifício, e principalmente é, possuir fé, acreditar naquilo que muitos a sua volta não acreditam.


Se você não conseguir compreender as frases anteriores, esteja atento, empreender pode não ser para você.


Entretanto, se você é daqueles que acredita que pode fazer a diferença, possui a consciência de que reclamar ou esperar um milagre não levam a lugar algum, e segue em frente, trabalhando duro, posso lhe assegurar que empreender, digo, empreender e alcançar êxito talvez seja o único caminho para alcançar aquilo que considero como algo único e realmente importante, que é ser dono do Tempo.


Tempo é vida, e quando você dedica o seu tempo fazendo algo que não gosta ou não quer, mesmo que as vezes em troca você receba algum dinheiro, saiba que você pode estar desperdiçando a sua vida. Quando você empreende, além de fazer o que gosta, será também o dono do seu tempo, você pode por exemplo trabalhar 18 horas por dia de domingo a domingo, mas se quiser pode passar a semana seguinte em uma praia.


Não menos importante do que refletir sobre o parágrafo acima, está a questão do discernimento e estudo. Se você pensa em empreender para lograr êxito sendo referência no seu bairro, seguramente os riscos e desafios serão proporcionais e muito diferentes se você buscar o seu lugar ao Sol para ser líder empresarial em uma cidade, região ou país.


Dia desses um aluno me perguntou, “professor, tenho muitas ideias, me considero empreendedor, quero ganhar dinheiro, preciso ficar rico logo, mas tenho medo, e se der errado, e se falarem mal de mim, e se rolar processos, meu deus, nem sei como farei”


A vida me ensinou, que por mais que muitos não gostem da verdade e prefiram flores, ser sincero, verdadeiro e objetivo trarão mais benefícios a longo prazo do que falar aquilo que o cliente, aluno ou parceiro de negócios deseja ouvir, com este princípio como base, a minha resposta foi mais ou menos assim:


Fulano, antes de empreender você precisa estudar, planejar, exaurir todas as suas dúvidas e reduzir as variáveis controláveis e incontroláveis de suas ideias, lembre-se de preferir a razão ao invés da emoção, pois a segunda, nos cega e nos leva a caminhos infelizes, adianto que se o seu objetivo é ganhar dinheiro ao invés de começar os seus projetos por uma causa, pode esquecer, o dinheiro é consequência e não deve ser o objetivo exclusivo de qualquer projeto, por fim, se você pensa em empreender acreditando que irá agradar a todos, pode esquecer, isso é impossível e temos várias provas disso na história da humanidade, qualquer um que lhe conheça ou não, seja cliente ou não, poderá falar mal, torcer contra e até processá-lo, tudo isso faz parte, mas ao final, se você realmente for empreendedor e evoluir, crescer, verás que a maior briga é com nós mesmos, digo com o nosso eu interior, pois o maior adversário que teremos em nossa vida somos nós mesmos e o professor é o tempo, os maiores nomes da história, as maiores empresas, são as com os maiores desafios, são as mais apedrejadas, leia, pesquise e verá, como diz o ditado, ninguém chuta cachorro morto.


Medo é uma ferramenta de controle, sempre foi, infelizmente uma maioria cede, é facilmente influenciável, talvez por isso a minoria tenha sucesso, se fosse o contrário o mundo estaria repleto de Bill Gates, Larry Page, Sergei Brin, Warren Buffet, Ellon Musk.... Você já viu ou leu sobre o número de problemas e desafios que essas pessoas enfrentaram e enfrentam todos os dias? O volume de processos e até injustiças que essas pessoas receberam?


Se qualquer super-empreendedor, antes de empreender tivesse receio ou preocupações sobre quem iria falar mal deles ou quais ataques sofreriam com certeza não teriam tido o sucesso que tiveram.


Se você deseja empreender, o medo, é a primeira coisa que deve ser excluída, pois uma coisa é certa, gente para torcer contra você sempre vai existir, as vezes já existem e você nem percebeu, as vezes estão mais próximas do que você imagina.


Capacite-se e use o melhor que a tecnologia atual pode oferecer.


Preocupe-se com a execução dos seus projetos e com a sua consciência.


Boa sorte.

22 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest