Estiagem deixa Rio Iguaçu no nível mais baixo desde 1931

Em União da Vitória, vazão da água está em apenas 10% do normal



A estiagem fez o Rio Iguaçu registrar na segunda-feira (11) o nível mais baixo desde 1931, quando o monitoramento foi iniciado, de acordo com a Copel e o Simepar. Em União da Vitória, na região Sul do Paraná, o nível está em 1,29 m, sendo que o considerado normal é de 2,7 m. "Significa dizer que apenas 10% da água que passa normalmente pelo Rio Iguaçu está passando naquela localidade. Ou seja, mais uma visão da seca extrema que o Paraná passa", explica Julio Gonchoroski, diretor da Sanepar.


Essa não é a primeira vez que o Iguaçu sofre com a seca. Em 2006 e 2018, a falta de chuva também prejudicou a vazão e o nível do rio. Especialistas apontam que as duas estiagens não se comparam com a situação atual. Segundo o Simepar, a seca histórica é resultado da chuva abaixo do esperado nos últimos três meses não só no local da medição, em União da Vitória, mas também na Região Metropolitana de Curitiba, onde fica a nascente. As Cataratas do Iguaçu estão com a vazão cinco vezes menor do que a normal, de acordo com o monitoramento. Isso transforma o cenário que os visitantes estavam acostumados a visitar. O Parque Nacional do Iguaçu está fechado para os turistas desde 18 de março.

Publicidade

Últimas Notícias

banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

28 de Janeiro de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale