AGU pede para STF rever decisão sobre vídeo de reunião

Decisão manda Planalto entregar vídeo de uma reunião ministerial



O advogado-geral da União, José Levi Mello, pediu na noite desta quarta-feira ao ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que reconsidere decisão da véspera que determina ao Palácio do Planalto a entrega do vídeo de uma reunião ministerial, realizada no dia 22 de abril, em que o ex-ministro Sergio Moro disse que o presidente Jair Bolsonaro cobrou a troca do superintendente da PF no Rio.


Segundo depoimento prestado por Moro no sábado, Bolsonaro disse na reunião que iria interferir em todos os ministérios e quanto à pasta da Justiça e Segurança Pública, se não pudesse trocar o superintendente da PF no Rio, trocaria o diretor-geral da corporação e o próprio ministro da Justiça. Esse episódio ocorreu dois dias antes de Moro pedir demissão do cargo.


No pedido, o chefe da AGU pede que Celso avalie a possibilidade de reconsiderar a entrega de cópia de eventuais registros audiovisuais de reunião presidencial da reunião, argumentando que "nela foram tratados assuntos potencialmente sensíveis e reservados de Estado, inclusive de Relações Exteriores, entre outros".

Últimas Notícias