A viagem foi cancelada pela pandemia: o que fazer?

O novo vírus trouxe milhares de dúvidas para quem tinha viagens marcadas, sobre remarcações, adiamentos e cancelamentos.

O mais recomendado é cancelar e remarcar a viagem, para não correr o risco de contração ou transmissão do vírus. Há muitos países fechando suas fronteiras para turistas, além de companhias aéreas estarem não disponibilizando 100% dos voos nesse período.


Se a respectiva reserva foi cancelada pela empresa, surge o direito de reembolso do dinheiro ou remarcação da viagem, sem custo e na data desejada.


Entretanto, se houver o cancelamento por vontade própria ou por conta de medidas restritivas do governo, as empresas podem cobrar taxas para devolver o dinheiro, disponibilizando crédito para ser usado em outras viagens, sem custo.


Para algumas companhias aéreas, é possível remarcar a viagem nacional ou internacional sem multa, diferença de tarifa ou qualquer outro custo. Para quem pretende viajar de ônibus, tanto o cancelamento quanto o adiamento podem ser feitos sem nenhuma cobrança. O governo federal mudou as regras para que as empresas façam reembolso de passagens em dinheiro e remarquem seus voos. Essa é uma forma de tentar conter os impactos da pandemia da corona vírus na economia e claro no setor aéreo. Segundo medidas provisórias, as companhias terão até 12 meses para efetuar a devolução do dinheiro aos passageiros.


Entretanto escolher entre viajar agora e preservar a saúde própria e a da família, a resposta está clara: respeitar as medidas restritivas e executar os procedimentos de higiene diariamente, para que a doença não se espalhe e a crise econômica e populacional seja resolvida o mais rápido possível.


http://www.lojamewe.com.br

Publicidade

Últimas Notícias

banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

21 de Janeiro de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale