Carteira de vacinação em dia pode evitar infecções confundidas com COVID-19

Especialista do Frischmann Aisengart orienta sobre a importância de se vacinar



De acordo com cartilha divulgada pelo Ministério da Saúde, é recomendado que a população mantenha a carteira de vacinação em dia para que se evite infecções que poderiam ser confundidas com a COVID-19. Além disso, é importante que a cobertura vacinal esteja em dia para que nenhum vírus debilite o organismo e agrave uma possível infecção pelo coronavírus.


Myrna Campagnoli, diretora médica do Laboratório Frischmann Aisengart, que integra a Dasa, líder em medicina diagnóstica na América Latina, explica que de acordo com o MS as vacinas de COVID-19 ainda estão em desenvolvimento, e que podem ser necessários até 18 meses para estar disponível. “É extremamente importante que neste momento de pandemia, fiquemos atentos também a outras efemérides doenças que são frequentes todo ano no país, como a Gripe e o Sarampo. Além da importância de se imunizar para manter a saúde em dia, a vacinação ajuda a diminuir a superlotação nos hospitais”, afirma.


Segundo o Infogripe, sistema fruto da parceria entre pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz, da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e do Ministério da Saúde, o Paraná registrou, em 2019, 705 casos e 131 mortes por influenza. O total de casos notificados no estado é o segundo maior do país, atrás apenas de São Paulo que contabilizou 1.706 casos e 290 mortes. Em todo o Brasil, foram 5.983 casos e 1.149 óbitos ano passado.


Para a doutora Myrna, a COVID-19 tem apresentado uma letalidade maior que influenza. “Por ser um vírus ainda desconhecido, sem vacina e tratamentos definidos, o coronavírus tem se mostrado mais letal que a influenza. Já são quase 90 dias desde que a doença desembarcou por aqui com mais de 1900 mortes em todo o país”, afirma. “Por isso não podemos descuidar da vacinação da gripe. Ela ainda circula entre nós e tem sintomas parecidos com os da COVID -19”, acrescenta.


Entre os sintomas do novo coronavírus estão febre alta, tosse seca, dificuldade em respirar e falta de ar. Já a gripe pode apresentar febre acima de 38 ºC, calafrios, dor de cabeça, fadiga, dor de garganta, congestão nasal e tosse seca. “Os pacientes só devem procurar o sistema de saúde caso apresentem os sintomas mais graves que são febre persistente e falta de ar”, finaliza Myrna.


Sobre o FRISCHMANN AISENGART


Há 75 anos o Frischmann Aisengart oferece o que há de mais moderno em medicina diagnóstica, atuando com exames de análises clínicas, provas hormonais, exames genéticos, entre outros, além da aplicação de vacinas. Com mais de 40 unidades no Paraná, oferece diferenciais aos seus pacientes como o serviço de Coleta Domiciliar, agendamento on-line, pediatria com a turma do Scooby-Doo, entre outros. O laboratório Frischmann Aisengart integra a Dasa, líder brasileira em medicina diagnóstica e maior empresa do setor na América Latina, rede que processa 250 milhões de exames por ano, atendendo mais de 20 milhões de pessoas em todo o país, com um portfólio de mais 2.500 tipos diferentes de exames.

Publicidade

Últimas Notícias

8 de Março de 2021

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

   CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais Certificados

Siga Jornale

  • Pinterest
  • Tumblr Jornale