Parlamentares do Podemos se solidarizam com Mandetta e desejam boa sorte ao novo ministro da saúde

Presidente nacional do Podemos, a deputada federal Renata Abreu (SP) discordou da demissão do então ministro

Parlamentares do Podemos manifestaram apoio ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, demitido do cargo pelo presidente da República Jair Bolsonaro. A troca no ministério da Saúde foi oficializada nesta quinta-feira (16). No lugar de Mandetta, entra o médico oncologista Nelson Teich. Presidente nacional do Podemos, a deputada federal Renata Abreu (SP) discordou da demissão do então ministro. "Considero a saída do ministro Luiz Henrique Mandetta como uma das maiores perdas do governo federal. Ele era um dos melhores ministros, conhecedor da área, é médico, pela primeira vez tivemos um ministério formado por gente técnica, não política. A queda dele é péssima para o país", analisa a parlamentar. O líder do Podemos no Senado, Alvaro Dias, avalia que Mandetta acertou ao recomendar a política de isolamento para proteger os brasileiros. Mas, segundo o parlamentar, houve falhas na gestão à frente da crise instalada pela Covid-19. "Mandetta estava indo muito bem como comunicador, como orientador e estava convencendo a população. As pesquisas mostram isso. Ele foi o ministro mais popular do atual governo. Só que não há como elogiar a gestão. Faltou equipamentos, máscaras, kits para testes. A falta desses itens, por exemplo, impossibilitou uma melhor administração frente a esta pandemia", constata o parlamentar. Na avaliação do deputado José Nelto (GO), a decisão do governo federal sobre desligamento do ex-ministro pode ser classificada como "lamentável". "Perdeu o Brasil! Temos gratidão pelo trabalho desempenhado em um momento tão delicado e complexo", afirmou. Igor Timo (MG) destaca que a atuação do ministro será lembrada por todos os brasileiros. "Mandetta deixa o Ministério da Saúde, em um momento crucial do nosso país, com toda contribuição que deu no enfrentamento à pandemia da Covid-19. Este ministro deixa seu legado como médico", pontua o parlamentar. Roberto de Lucena (SP) e Patrícia Ferraz (AP) agradeceram a atuação de Mandetta à frente do Ministério da Saúde. "Quero me unir aos brasileiros que agradecem ao ministro Mandetta por sua bem sucedida dedicação ao Brasil, à frente do ministério da Saúde em tempos tão difíceis. Desejo pleno êxito ao novo ministro Nelson Teich", postou Lucena em uma rede social. Diego Garcia (PR) pede que o novo ministro Nelson Teich tenha como prioridade o combate ao coronavírus e a preservação de vidas. "Espero que o novo ministro da Saúde assuma o compromisso com a defesa da vida desde a concepção, e que possa se dedicar ao fortalecimento da saúde pública do nosso país", declarou o deputado. Luiz Henrique Mandetta assumiu a pasta da saúde desde o início do governo, em janeiro de 2019, e foi reconhecido nacionalmente por conta do trabalho feito à frente da crise provocada pelo novo coronavírus. O ex-ministro deixa o cargo, no momento, em que o país registra mais de 30 mil casos confirmados e quase 2 mil mortes causadas pelo coronavírus.

19 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest