banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Veja ações do município no combate ao coronavírus

Município adotou medidas para minimizar os efeitos do coronavírus

Crédito: Ricardo Marajó

Desde o surgimento do novo coronavírus, a Prefeitura de Curitiba tomou uma série de ações para diminuir o impacto da doença na população curitibana.


O trabalho começou antes mesmo do primeiro caso registrado no Brasil, já que a origem da doença em Wuhan, na China, no final do ano passado, fez soar o alerta para epidemiologistas de todo o mundo. A Secretaria Municipal da Saúde fez as primeiras normativas para unidades de saúde, clínicas e hospitais ainda em janeiro; o primeiro caso no país só seria identificado em fevereiro.


A partir daí o trabalho foi crescente, incluindo ações que foram desde a reorganização da rede de saúde do município até a contratação de 428 profissionais e colocação de 850 profissionais na linha de frente contra o corona; de articulação com a sociedade civil até a produção de própria de máscaras de proteção; de campanhas educativas para população à criação de central telefônica para atendimento da população e distribuição de alimentos para estudantes carentes.


Veja as principais ações até agora:


Gestão da saúde

Declaração do Estado de Emergência em Saúde, que deu mais agilidade para implementação de serviços necessários ao combate do novo coronavírus.

Disponibilização de mais 237 leitos de UTI (aumento de 31%, sobre os 761 existentes) na capital e mais 607 leitos de baixa complexidade (acréscimo de 15% na rede sobre a base 5.623 – vagas públicas e particulares).

Mudanças nas unidades básicas de saúde: 76 dedicadas ao novo coronavírus e outras doenças, 11 exclusivas para vacinação de outras doenças (que não influenza), 26 remanejadas (com profissionais deslocados para o atendimento ao novo coronavírus).

Alteração de fluxo nas Unidades de Saúde, UPAs e Unidades Básicas de Saúde: separação das pessoas que procuram atendimento ainda na porta de entrada, com divisão física entre os que apresentam sintomas da covid-19 e os que apresentam sintomas de outras doenças.

Rede Hospitalar foi reordenada e hospitais estão preparados para atender os casos encaminhados da doença. A orientação é para quem tem caso leve da covid-19 permanecer em casa. Quem tem caso grave, procurar o pronto atendimento particular, ou, em caso de usuário do SUS, ligar no 3350-9307, que será orientado por videoconsulta ou o sobre o local correto para atendimento presencial.

Contratação de mais 428 profissionais de saúde para trabalhar no combate ao novo coronavírus. Serão 50 médicos, 150 enfermeiros e 228 técnicos de enfermagem.

Remanejamento de profissionais: as mudanças permitem colocar mais 850 profissionais na linha de frente contra a covid-19.

Proteção e auxílio à população e aos profissionais da saúde Ativação do Fundo de Recuperação e Estabilização Fiscal de Curitiba, que assegura R$ 500 milhões para combate à pandemia e manutenção dos projetos da cidade.

Distribuição de cestas ou crédito alimentar para famílias de 17.000 estudantes da rede municipal.

A Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba reforça medidas simples de combate ao avanço do novo coronavírus: higiene pessoal, como a constante lavagem das mãos com água e sabão ou o uso de álcool em gel; o distanciamento social; evitar levar as mãos nos olhos, nariz e boca; ao espirrar e/ou tossir use lenços descartáveis ou o faço colocando o cotovelo diante da boca e nariz; mantenha os ambientes ventilados e evite lugares fechados e com aglomeração de pessoas.


Campanha de vacinação (contra o vírus influenza), que somente nos dois primeiros dias atendeu 130 mil pessoas acima de 70 anos. Ação terá prosseguimento até maio, com vacinação escalonada para grupos de maior risco (doentes acamados, profissionais da saúde, pessoas acima dos 60 anos.


Descentralização das unidades de saúde para 42 pontos externos. Em 5 pontos teve vacinação drive thru para idosos. Criação do sistema de atendimento psicológico por telefone para servidores que estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus e para população em geral.

Receitas de medicamentos de uso contínuo foram renovadas automaticamente por mais 90 dias. Isso evita que as pessoas tenham que ir até as unidades de saúde.

Reforço no estoque de medicamentos e de equipamentos de segurança, que foi ainda antes da chegada do novo coronavírus em Curitiba.

Aumento das compras de álcool gel, luvas, máscaras e demais equipamentos de segurança feito antes da notificação dos primeiros casos de covid-19 na cidade.

Cirurgias eletivas, que não são consideradas urgentes e graves, foram suspensas.

Atendimentos odontológicos de rotina também forma suspensos. Só estão sendo atendidos os casos emergenciais.

Todas as atividades em grupos (ioga, canto, ginástica) com idosos suspensas na rede saúde.

Máscaras escudo: os equipamentos de proteção estão sendo impressos nas impressoras 3D no FabLab do Cajuru. As 21

impressoras dos Faróis do Saber e Inovação também foram levadas ao FabLab.

Antecipação do 13º salário para os servidores públicos. Isolamento social

Ampliação dos serviços on-line para atender a população.

Suspensão das aulas nas escolas e nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs). Também foram fechados todos os Faróis do Saber, em praças e nas escolas. Foi cancelada a Prova Brasil.

Cancelamento de todos os espetáculos e apresentações culturais e cursos da Fundação Cultural de Curitiba. Os espaços culturais também foram fechados.

Cancelamento de todos os programas, atividades e espaços como Centros de Esporte e Lazer e Clubes da Gente.


Paralisados o Pedala Curitiba, Lazer na Rua XV, Passos na História, etc. Os Jogos Escolares e as demais competições esportivas programadas para março também foram canceladas.

Suspensas as atividades de os serviços presenciais nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), que estão atendendo apenas situações de emergência.

Canceladas as atividades de qualificação profissional e atendimento nos postos do Sistema Nacional de Emprego (Sines).

Suspensos os cursos e programas: Liceus de Oficio, Mobiliza, Primeiro Emprego, Empregotech e FAS Aprendiz.

Fechados o Museu de História Natural Capão da Imbuia e o Zoológico Municipal, estufa e jardim das sensações no Jardim Botânico, Memorial Polonês do Bosque do Papa, Memorial Ucraniano do Parque Tingui e o Bosque Reinhard Maack e o Passeio Público.

Torre Panorâmica está fechada, assim como os postos de atendimento ao turista na rodoferroviária, Jardim Botânico, Torre Panorâmica, aeroporto e Palacete Wolf.

Feira do Largo da Ordem, no Centro Histórico, foi suspensa e canceladas as feirinhas de Páscoa. Ala interestadual da Rodoviária de Curitiba está desativada para desembarque de ônibus de outros estados.

Mercado Municipal e Sacolões fechados para o público, bem como o Mercado Regional do Cajuru.

Redução das atividades nos Sacolões da Família.

Suspensa a Aula Inaugural do Bom Negócio e também as aulas presenciais do programa.

As capacitações sobre empreendedorismo e cidades inteligentes da Prefeitura e Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação passam a ser EAD (à distância).

Worktibas, Cine Passeio e Barigui permanecerão fechados.

O Smart City Expo Curitiba 2020, edição brasileira do maior evento de cidades inteligentes do mundo, teve a data da sua terceira edição adiada.

As reuniões presenciais do programa Fala Curitiba foram canceladas. A votação foi feita on-line até o dia 5 de abril.

Atendimentos presencias dos serviços da Prefeitura foram suspensos. Vários órgãos, como Finanças e Urbanismo, paralisaram o atendimento presencial tanto nas Ruas da Cidadania como nas sedes das secretarias e no prédio central.

Foi feita a recomendação de suspender as atividades não essenciais da iniciativa privada, tais como: casas noturnas, espetáculos, boates, cinemas e teatros; academias de ginástica, natação e esportes em geral; salões de beleza; escolas de música, artes, línguas e congêneres; autoescolas; tabacarias.

Devem se manter em funcionamento as seguintes atividades essenciais, mas evitando aglomerações e adotando comportamentos para conter o avanço do novo coronavírus: supermercados e hipermercados, feiras livres, padarias, farmácias, postos de combustível, lojas de conveniência.

Eventos, comemorações e confraternização, a recomendação é que sejam suspensos. Celebrações religiosas, a recomendação é que sejam feitas por sistema on-line.

Estão proibidas a visitação a idosos nas instituições de longa permanência; a visitação a pacientes internados (acompanhantes estão permitidos); a venda e uso de narguilés, arguilés e hookah.

Crianças com até um ano de idade e pessoas com 60 anos ou mais devem se deslocar apenas para atividades necessárias, evitando transporte coletivo, excussões, evitando eventos com concentração de pessoas. Secretarias da administração mudam escalas de trabalho e adotam home office para equipes. Parcerias Instalação do serviço de telemedicina. Curitiba foi a primeira capital do Brasil a ter a videoconsulta, com a plataforma doada pela Doctoralia.

Máscaras escudo: além dos equipamentos de proteção produzidos no FabLab do Cajuru, pessoas físicas e empresas estão doando os materiais necessários para a fabricação das máscaras (chapa de Polietileno Tereftalato de Etileno Glicol, cristal transparente, filamento para impressão 3D, elástico aurata com furos para regulagem de tamanho, saco plástico tipo “ziploc” para separação dos kits.

Conselho de Arquitetura e Urbanismo vai antecipar a aquisição de três impressoras 3D emprestar para o FabLab neste período.

Vale do Pinhão, com o apoio do Clube da Alice, está promovendo diversas ações para manter o empreendedorismo ativo. Programa Empreendedora Curitibana continua, só que agora online, pelo facebook do Vale do Pinhão. As oficinas, palestras, dicas importantes de empreendedorismo, notícias de interesse, não param.

Como a Feira do Largo da Ordem não pode parar, mas não é possível que aconteça de forma presencial neste momento, a startup Olist ofereceu gratuitamente a sua loja virtual para que os artesãos sigam vendendo seus produtos. Os feirantes também já podem abrir suas quitandas virtuais na loja da Olist, assim como os microempreendedores podem anunciar seus produtos e serviços via Olist.

Atendimento no Espaço Empreendedor, nas Ruas da Cidadania, está fechado, mas não está parado. Os microempreendores individuais poderão obter informações através do e-mail da unidade mais próxima (Boa Vista, Bairro Novo, Tatuquara, Santa Felicidade, Boqueirão, Cajuru, CIC, Fazendinha/Portão e Pinheirinho). Além disso, os MEIs poderão tirar dúvidas através do WhastApp do Sebrae-PR: (41) 9 9787-8003.


Fonte: Prefeitura de Curitiba.

2 de dezembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest