Cafs recebe apenas animais silvestres em situações emergenciais

Recomendação é do Instituto Água e Terra (IAT), em cumprimento ao decreto do Governo do Paraná sobre o enfrentamento ao novo coronavírus

Crédito: Valdecir Galor

O Centro de Apoio à Fauna Silvestre (Cafs), que recebe espécies vindas de apreensão ou entrega voluntária da população, no Capão da Imbuia, está acolhendo apenas animais em situações emergenciais. A recomendação é do Instituto Água e Terra (IAT), em cumprimento ao decreto do Governo do Paraná sobre o enfrentamento ao novo coronavírus, visando redução da circulação de pessoas no Estado.


São consideradas situações emergenciais aquelas que envolvem risco de morte ao animal, como ferimentos graves, fraturas, mutilações. Animais que já estejam sob os cuidados da equipes continuam nos locais aguardando a destinação pelo IAT, o que só deve voltar a acontecer com o fim da situação de emergência no Estado.


“Pedimos a compreensão da população. Tão logo o Governo do Paraná e o IAT nos informem a volta das atividades de destinação, retomaremos as atividades do Centro, que tem contribuindo tanto para a conservação da fauna silvestre”, disse o diretor de Pesquisa e Conservação da Fauna da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Edson Evaristo.


O Cafs funciona no recebimento e manejo dos animais silvestres mediante convênio com o Instituto, que pertence à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo.


Fonte: Prefeitura de Curitiba.

Últimas Notícias