Saúde espera vacinar 118 mil idosos até 15 de abril

Vacinação contra influenza começou em 42 locais. Pontos de drive thru são para as pessoas com dificuldade de locomoção

Crédito: Daniel Castellano

O aposentado Antônio Cezar Schuartz, 67 anos, acordou cedo para levar o pai, Hilário Schuartz, 90 anos, para se vacinar contra a gripe (influenza). A campanha começou nesta segunda-feira (23/3). Pai e filho foram de carro ao “drive thru” da Prefeitura na Rua Buenos Aires, em frente ao Estádio do Atlético, no Água Verde.


“Meu pai tem dificuldade de locomoção e já viemos hoje para que ele fique protegido contra a gripe comum”, afirmou o filho, que também foi imunizado.


A primeira fase da campanha contra a gripe vai até 15 de abril e a Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba espera vacinar 118 mil pessoas com mais de 60 anos, além dos trabalhadores de saúde. Até o meio-dia desta segunda-feira (23/3), 20 mil pessoas já tinham sido vacinadas contra a influenza.


A vacina contra influenza não tem eficácia contra o coronavírus, porém, neste momento, auxilia os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para coronavírus, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde.


Em vez de concentrar a vacinação no interior das unidades de saúde, a Prefeitura montou 42 pontos externos, em praças, escolas, salões paroquiais, Cras, centros de esporte e lazer, Ruas da Cidadania, Memorial de Curitiba.


Cinco locais funcionam como drive thru para os idosos com dificuldade de locomoção se vacinarem sem descer do carro. Todos os 42 locais de vacinação na cidade funcionarão de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.


A secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, ressalta que os idosos não precisam se apressar para a vacinação. “O público-alvo desta primeira fase da campanha tem até 15 de abril para se vacinar prioritariamente. Nossas equipes estão preparadas para atender a todos”, afirma.


Mais tranquilos

O casal Fátima Tonial, 63 anos, e Acioli Machado, 66 anos, só deixou a quarentena em casa para se vacinar no drive thru em frente ao Estádio do Atlético. “Estamos muito preocupados com o coronavírus e a vacinação sem sair do carro nos deixa mais tranquilos”, disse o marido.


Com diabetes, Marcelina Xavier Vicente, 66 anos, pediu ao marido, Luiz Francisco Vicente, 69 anos, levá-la de carro ao drive thru do Água Verde neste primeiro dia da campanha. “Sei que sou do grupo de risco do coronavírus e depois de me vacinar já volto par casa”, conta ela.


Pessoas com hipertensão arterial, insuficiência cardíaca e histórico de doenças respiratórias também precisam ter cuidado redobrado.


Sem aglomerações

Na Rua da Cidadania do Cajuru, idosos com mais de 60 anos e trabalhadores de saúde também foram vacinados pelas equipes da Secretaria Municipal de Saúde, que organizaram a fila para evitar aglomerações.


Lígia Mendes, 65 anos, levou a mãe, Alzira Mendes, 89 anos, para se imunizar. “Mais do que me proteger da gripe comum com a vacina, preciso cuidar da minha mãe”, disse ela. “Venham e voltem correndo para casa”, recomendou dona Alzira.


Cícero Nascimento, 82 anos, não se incomodou de aguardar a vez na Rua da Cidadania do Cajuru para ser vacinado contra a influenza. “Eu sou vacinado há mais de cinco anos e, agora com o coronavírus, preciso ter mais cuidado ainda’, disse ele, que elogiou a organização do serviço.


Funcionária de um hospital, Alessandra Nunes, 18 anos, aproveitou o intervalo do serviço para se vacinar. “Temos contato com vários pacientes. Por isso, preciso me proteger para continuar ajudando médicos e enfermeiros”, explicou ela.


Fonte: Prefeitura de Curitiba.

27 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest