Romanelli quer acesso aos estudos para novo pedágio

Atuais contratos de concessões de estradas terminam em 2021



A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou, nesta segunda-feira (09), requerimento do deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) ao ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes em que pede cópia dos estudos sobre a nova modelagem do pedágio a ser implantado no Paraná. As atuais concessões terminam em outubro de 2021 e a nova proposta prevê o pedagiamento de 4,1 mil quilômetros de estradas no estado - atualmente são 2,5 mil quilômetros pedagiados.


"Se for por outorga e não pela menor tarifa, vai se repetir o mesmo modelo atual que já sangrou R$ 20 bilhões da economia do Paraná, que tem a tarifa mais cara do país e as concessionárias, não fazem a maioria das obras (duplicações) prevista nos contratos", disse Romanelli ao atender um pedido do Instituto Brasil Transportes (IBT).


Um dos estudos já foi realizado e o outro, em fase de execução, foi contratado pelo Ministério de Infraestrutura e realizado pela Empresa de Planejamento e Logística e o International Finance Corporation - órgão do Banco Mundial. "Segundo noticiou o ministro, o Paraná terá o maior pacote de concessões de rodovias do governo federal, após término dos contratos em andamento", afirma Romanelli que defende a participação do IBT na confecção o novo estudo.

Últimas Notícias