Com clientes mais exigentes, mercado de barbearias segue em ascensão

Após boom, empreendedores investem em especialização para bater a concorrência.

No Brasil, o mercado de barbearias segue a todo vapor e, se depender do empenho de seus empreendedores, a chance é de mais crescimento nos próximos anos. Segundo relatório da agência Euromonitor, o consumo no mercado brasileiro de beleza masculina cresceu 70% entre 2012 e 2017, chegando a uma arrecadação de R$ 19,8 bilhões. Seguindo esse ritmo, o Brasil chegará a R$ 26 bilhões em 2021, ultrapassando os Estados Unidos como líder global no segmento.


O estudo aponta que uma das justificativas para a alta do consumo no mercado de beleza masculina é o aumento do poder de compra da geração Millennial (nascidos de 1980 a 1995), que gasta em média R$ 80 em produtos de beleza por mês. São eles que vêm lotando as novas barbearias “gourmet”, equipadas com mesas de sinuca, tabacaria, bar, e outras atrações típicas do universo masculino.


Mas se engana quem pensa que decoração moderna e entretenimento bastam para fidelizar esse público. Com o boom das barbearias, empreendedores agora lidam com concorrência acirrada e um alto nível de exigência do consumidor para produtos e serviços. “Os homens têm o mesmo potencial de consumo que as mulheres e é preciso trabalhar duro para atender as expectativas deste público”, diz João Carlos Basílio, presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). Segundo pesquisa recente da associação, 54% dos entrevistados revelaram frequentar regularmente salões e barbearias, sendo 43% deles homens que se consideram supervaidosos.


Diferente das antigas barbearias de bairro, que não ofereciam produtos especializados e tinham um leque limitado de serviços, esses novos estabelecimentos trazem uma gama de tratamentos ligados à hidratação e crescimento dos fios, que demandam cuidados diários em casa com ceras, cremes, sprays e outra infinidade de itens que são indicados e vendidos pelos próprios barbeiros.


Profissional da área há sete anos, Alisson Duarte acompanhou toda essa evolução e decidiu empreender duplamente na área. Desde 2017, ele tomou a decisão, junto com seus sócios, de fazer do Studio Number One, em Guarulhos, em um salão unissex que oferece a mesma gama de produtos e serviços para homens e mulheres. No espaço, ele desenvolve também um trabalho educacional, ministrando cursos de especialização profissional para barbeiros formados ou para pessoas que queiram ingressar na área de beleza. “No passado, os homens geralmente pediam cortes mais tradicionais e simples, já os atuais querem cortes modernos, que exigem especialização profissional”, comenta Alisson, que busca referências de cortes e produtos em feiras nos Estados Unidos e na Europa. “Quem não investir em aperfeiçoamento agora, vai ficar pra trás”, afirma.


Vem daí que os cursos para quem busca aprimoramentos além da barba, cabelo e bigode, também não param de crescer, caso do Sebrae que programas dedicados à gestão de barbearias em todo o Brasil.

Veja mais em: https://m.facebook.com/studionumberoneoficial/

22 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest