Embarque na Linha Turismo cresce 8,4% em 2019 com bilhetagem eletrônica

Foram 557.488 embarques ao longo do ano passado, com uma média de 46 mil passeios mensais

Cesar Brustolin/ SMCS

Um dos principais serviços turísticos da Prefeitura, a Linha Turismo de Curitiba teve um aumento de 8,4% nos embarques em 2019 em relação ao ano anterior. Foram 557.488 embarques no ano passado, com uma média de 46 mil passeios mensais. O mês de julho foi o mais movimentado, com mais de 81 mil embarques.


Tatiana Turra, presidente do Instituto Municipal de Turismo, avalia que a implantação da bilhetagem eletrônica foi fundamental para o aumento no fluxo de embarques no serviço. Até o início do ano passado, a Linha Turismo operava com o sistema de cartelas com cinco tíquetes (um embarque e quatro reembarques). "A partir do mês de março, houve a mudança e o embarque passou a ser feito com cartões com validade de 24 horas, permitindo reembarques livres”, justifica Tatiana.


Ela lembra que a implantação da bilhetagem eletrônica foi uma determinação do prefeito Rafael Greca, que desde o início de sua gestão vem incentivando uma maior integração do Instituto Municipal de turismo e da Urbs (Urbanização de Curitiba), responsável pela operacionalização do serviço, com o objetivo de melhorar os serviços turísticos da capital. “Fizemos em conjunto um mapeamento para subsidiar esta melhoria”, completou Tatiana.


Pesquisa Uma pesquisa feita pelo Instituto Municipal de Turismo, entre julho e dezembro de 2019, mostra o perfil dos visitantes que embarcaram na Linha Turismo. O levantamento contou com uma amostra de 713 usuários, entre aqueles que utilizaram os cartões e cartelas próprios da Linha Turismo (não foram incluídos na pesquisa os moradores que utilizaram o Cartão Usuário).


Entre os turistas, a principal motivação para vir a Curitiba foi lazer e/ou descanso (67,2%) e a maioria (56,1%) visitava a cidade pela primeira vez. A origem dos visitantes que mais se destacou foi São Paulo (31,8%), seguido do Paraná (12,9%) e Rio de Janeiro (11,8%).


O estudo aponta ainda que, entre os turistas que passearam no serviço, a média de permanência na cidade foi de 3,9 dias, a maioria veio à cidade de avião (59,6%) com a família (41,3%) e ficou hospedada em hotel (66,3%).


Qualidade Durante a pesquisa, os usuários da Linha Turismo avaliaram cinco aspectos a respeito do passeio: áudio informativo, custo-benefício do passeio, atendimento e cortesia do motorista e cobrador, limpeza do veículo e o sistema de embarque com utilização de cartão. As avaliações foram feitas através da atribuição de notas entre 1 e 5 para cada item.


Os aspectos melhor avaliados foram o sistema de cartão e a limpeza, com média 4,8, e a nota mais baixa foi atribuída ao serviço de áudio, com nota 3,2. Custo-benefício (4,5) e atendimento e cortesia (4,7) foram outros quesitos avaliados.


A Linha Turismo é formada por ônibus doubledeckers (de dois andares) que permitem uma visão panorâmica da cidade durante todo o passeio. O trajeto começa na Praça Tiradentes, no Centro, e passa por 26 pontos turísticos, entre eles Jardim Botânico, Parque Tanguá, Ópera de Arame, Centro Histórico, Bosque do Papa e Museu Oscar Niemeyer. O cartão custa R$ 50 para turistas.


Fonte: Prefeitura de Curitiba.

20 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest