No Paraná, 150 mil eleitores estão com títulos cancelados

Prazo para regularizar a situação é 6 de maio



O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) informou que 150 mil títulos de eleitor estão cancelados no Estado. São eleitores que não votaram, não fizeram cadastramento biométrico ou não justificaram ausência por pelo menos três eleições consecutivas. O prazo para regularização é 6 de maio. Esses eleitores podem comparecer em qualquer cartório eleitoral do Estado, munidos de documento com foto, comprovante de residência e quitação militar, para os homens, para regularizarem a sua situação.


O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), desembargador Gilberto Ferreira, acompanhado do diretor-geral do TRE-PR, doutor Valcir Mombach, recebeu a imprensa para uma coletiva na sexta-feira (31), na Sala Multiuso, no edifício-sede da Justiça Eleitoral em Curitiba. Na ocasião, foi apresentado o Calendário das Eleições 2020 e os preparativos para as primeiras eleições com 100% do eleitorado identificado biometricamente no Paraná.


O eleitor que teve o documento cancelado poderá ser impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e contrair empréstimos em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo. Que estiver com o título irregular ainda pode ter problemas na inscrição e nomeação em concurso público; renovação de matrícula em estabelecimento de ensino público; obter certidão de quitação eleitoral e qualquer documento perante repartições diplomáticas.


O Paraná tem 8.068.339 eleitores, 186 zonas eleitores e 27.433 seções eleitorais. Nas eleições de 2020, serão usadas 31.924 urnas. Será a primeira eleição 100% biométrica.

Últimas Notícias