banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Museu do Holocausto repudia fala de ex-secretário da Cultura

Entidade divulgou nota apontando que Alvim fez apologia ao nazismo



O Museu do Holocausto de Curitiba repudiou, no começo da tarde desta sexta-feira (17), a declaração do secretário Especial da Cultura, Roberto Alvim, que em discurso citou trechos do ministro da propaganda nazista, Joseph Goebbels. De acordo com o espaço cultural, o texto é repulsivo e “cruza a linha do que é moralmente aceitável”. Alvim teve a demissão confirmada pelo presidente Jair Bolsonaro no começo da tarde.


Na nota, o Museu do Holocausto afirma que uma autoridade que insere citações ipsis litteris de um notório criminoso nazista, e se vale de sua estética, é uma afronta. “Este inadmissível plágio textual e estético, além de repulsivo, cruza a linha do que é moralmente aceitável e configura apologia ao Nazismo. O Museu do Holocausto de Curitiba não apenas repudia, como também clama pelo afastamento de todos os responsáveis e pela instauração de um processo penal”, diz a nota.

29 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest