Copel flagra 43 gatos por dia no Paraná

Fiscalização possibilitou recuperação de 43,5 GWh de energia



Equipes de combate a ligações irregulares e fraudes no sistema de medição de energia da Copel detectaram ao longo do ano passado, em todo o Paraná, 10.849 procedimentos irregulares realizados por consumidores – o equivalente a 43 casos confirmados por dia.


O trabalho de fiscalização possibilitou a recuperação de 43,5 GWh (gigawatts-hora) de energia, o que seria suficiente para abastecer uma cidade com 25 mil habitantes durante um ano inteiro.


As práticas de furto de energia e de adulteração no medidor se enquadram nos crimes previstos pelo Código Penal Brasileiro. A apuração e cobrança do consumo não registrado baseiam-se na Resolução Normativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (414/2010), que estabelece o pagamento da energia desviada e de custos administrativos. A Copel mantém atualmente 40 equipes dedicadas à atividade de inspeção das instalações, que em 2019 garantiu a recuperação de R$ 34 milhões.


O combate aos procedimentos irregulares exige tecnologia e gestão adequados. Isso porque a maior parte dos casos detectados atualmente, cerca de 80%, não é feita diretamente na rede, mas dentro da entrada de serviço das unidades consumidoras.


Para potencializar a soma de esforços com a Polícia Civil na investigação dos casos, no ano passado técnicos da Companhia Paranaense de Energia participaram de atividades formativas para peritos da corporação.

Últimas Notícias