banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Viajar requer cuidado com as pernas

Permanecer sentado por muito tempo em longas viagens pode causar dor, inchaço e até mesmo a formação de coágulos e trombose venosa


As longas viagens, além de cansativas, podem acabar gerando problemas de saúde, entre eles dores nas costas e até mesmo a trombose. Por isso, é importante que se tenha alguns cuidados.


Segundo a cirurgiã vascular do Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG), Dra. Flávia Ramos Tristão, o excesso de tempo sentado em uma mesma posição, dificulta o retorno venoso e isso pode desencadear dor, peso, cansaço ou queimação nas pernas. “É preciso alternar períodos para caminhar ou alongar as pernas a cada duas horas, pois pode ocorrer a formação de coágulos dentro das veias, a chamada trombose venosa, com risco de evolução para embolia pulmonar”, esclarece.


Para amenizar as dores durante a viagem é necessário que a cadeira possua um apoio para as pernas, evitando que elas permaneçam dobradas durante muito tempo. “Para isso, é necessário que o espaço entre a sua cadeira e a da frente seja suficiente”, orienta a especialista.


Além das pernas, coluna, pescoço e os braços também podem sofrer com dores, caso permaneçam na mesma posição por muito tempo. “E, principalmente, a coluna lombar em caso de posição inadequada durante a viagem”, destaca.


Atenção redobrada


Algumas pessoas, entre elas as gestantes, os idosos e as crianças, precisam de atenção redobrada durante as viagens longas. De acordo com a Dra. Flávia, as gestantes já têm o retorno venoso dificultado com a compressão das veias da pelve pelo útero. Portanto, longos períodos sentadas podem prejudicar ainda mais a circulação venosa das pernas causando dor, edema e favorecendo o aparecimento de trombose. Os idosos também possuem maior propensão à trombose. “Portanto, devem usar meia elástica após orientação médica, andar a cada duas horas ou fazer movimentos de extensão e flexão dos pés - promovendo assim o exercício dos músculos da panturrilha”, ensina a médica.


De acordo com a Dra. Flávia, algumas pessoas possuem uma predisposição maior à formação de coágulos. “Nestes casos específicos há medicação própria para a prevenção de trombose associada às recomendações. Porém, a medicação só deve ser usada com orientação do médico especialista”, fala.


Além dos idosos e gestante, segundo a médica, outros grupos também devem ficar atentos ao cuidados para prevenção da dor e trombose após viagens prolongadas: os obesos, tabagistas, usuários de medicação indutora do sono e pessoas com varizes muito calibrosas.


Dicas para não perder as férias!


Para aproveitar as férias com saúde é necessário seguir algumas dicas, mesmo que não haja fator de risco conhecido para a trombose.


- Procure se movimentar em viagens longas.


- Caminhe ou faça exercícios de movimento dos músculos da panturrilha.


- Mantenha-se hidratado e evite o consumo de bebidas alcoólicas, que aceleram a desidratação.


- Utilize meias elásticas que auxiliam no estímulo à circulação venosa, mas só deve ser usada após avaliação médica pois algumas pessoas não podem usá-las.

29 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest