Arte sustentável ganha espaço na Galeria São Francisco

O projeto conta com a participação de nove marcas que irão comercializar seus produtos, distribuídas em três lojas, além de um espaço de exposição

Design, arte e beleza são vistas nas lojas do projeto “Madeira nas Arcadas, das florestas ao design sustentável”, inauguradas na noite do dia 19 de dezembro, na Galeria São Francisco, nas Ruínas de São Francisco, no Centro Histórico da cidade.


O projeto conta com a participação de nove marcas que irão comercializar seus produtos, distribuídas em três lojas, além de um espaço de exposição. Turistas e curitibanos poderão comprar móveis, biojóias e artigos de decoração, todos produzidos com madeira sustentável, reaproveitadas de poda urbana ou de reflorestamento.


Segundo o prefeito Rafael Greca, a ideia é valorizar o trabalho de artesãos, artistas e designers locais, mas, principalmente, dar vida nova a região das Ruínas de São Francisco, para que a população ocupe o espaço público e sinta-se parte da cidade.


“Restauramos o Palácio Belvedere, que irá abrigar a Academia Paranaense de Letras e um café-escola, revitalizamos a Praça João Cândido e a adornamos com luzes e jardins floridos. Agora, a Galeria São Francisco está cheia de arte e beleza. Tudo isso, soma-se para tornar as Arcadas de São Francisco o novo endereço do design em madeira de Curitiba e a região um espaço cultural da cidade”, disse Greca.


De acordo com Tatiana Turra, presidente do Instituto Municipal de Turismo, o projeto é resultado de um trabalho colaborativo, e de uma ideia que teve dois meses entre sua concepção e realização. Tem intuito de estimular a economia criativa e o turismo local.


“Os produtores e expositores foram escolhidos pelo Instituto do Turismo e pela Embrapa. São pessoas que trabalham e que mostram a madeira de forma diferenciada, agregando valor”, explica Yeda Maria, pesquisadora da Embrapa.


Para o artesão Hudson Luiz Gomes, que vendia os produtos exclusivamente pelas redes sociais, essa é uma oportunidade para expor o trabalho. “Os clientes terão a experiência de ver, pegar e sentir as peças. Cada uma com a sua particularidade. É um experiência completamente diferente”, conta entusiasmado.


“Com o apoio da Prefeitura e das entidades envolvidas, conseguimos dar mais visibilidade ao trabalho em madeira sustentável. Valorizando os nossos produtos e o nosso ofícío”, afirma o artesão Ugo Guttierrez.


O projeto “Madeira nas Arcadas, das florestas ao design sustentável” estreia com a participação das empresas: Biojoia, Boulle, Cristiano Salles Castro, Craft n’Creations, Clora, Ideas, Sig Roeder Joias, e Woodson. Une entidades públicas - Prefeitura de Curitiba, Instituto Municipal de Turismo, URBS (Urbanização de Curitiba) e Embrapa Floresta - designers e artesãos.


Presenças

Acompanharam a reinauguração a primeira-dama de Curitiba, Margarita Sansone; o vice-prefeito, Eduardo Pimentel; a presidente da Sociedade Garibaldi, Cida Borghetti; a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina Castro; a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra; os secretários municipais de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues; Esporte, Lazer e Juventude, Emilio Trautwein; e Meio Ambiente, Marilza Dias. Também prestigiaram o evento, os vereadores Maria Manfron e Sergio Balaguer.


Foto: Daniel Castellano / SMCS Fonte: Prefeitura de Curitiba

Últimas Notícias