banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Congresso já admite reduzir fundo eleitoral para R$ 2,5 bi

Valor de R$ 3,8 bilhões teria sido “vetado” por Bolsonaro



Diante de críticas, líderes partidários estão negociando um novo valor para o fundo eleitoral que vai bancar a eleição municipal do ano que vem. Inicialmente, os líderes acordaram aumentar o valor destinado ao fundo de R$ 2 bilhões para R$ 3,8 bilhões. Mas, em tempos de crise fiscal, a ideia de turbinar o fundo foi criticada. Agora, a proposta é aprovar um valor menor, de R$ 2,5 bilhões.


Caso a nova proposta seja aprovada, ainda assim ficará bem acima do dinheiro público destinado ao fundo eleitoral nas eleições do ano passado, quando o valor ficou em R$ 1,7 bilhão. Corrigido pela inflação, o montante direcionado às eleições de 2018 seria de cerca de R$ 1,8 bilhão. Interlocutores do presidente Jair Bolsonaro fizeram chegar aos líderes que, se o valor de R$ 3,8 bilhões fosse aprovado haveria uma grande chance de ele ser vetado.


Líderes ouvidos ontem confirmaram a informação, mas não dão a garantia de que o valor de R$ 2,5 bilhões será sancionado pelo presidente da República. Como os parlamentares têm interesse que, em ano eleitoral, os recursos destinados para suas bases eleitorais sejam liberados o mais rápido possível, desejam aprovar o Orçamento neste ano e mostrar aos colegas que ensaiavam obstruir a votação que eles seriam prejudicados com a manobra.

5 de dezembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

CONTATO:

         E-mail: redacao@jornale.com.br

         CEL: (41) 9.9978-9956

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest