Polícia conclui inquérito do caso Rachel

O provável autor do crime foi identificado pelo DNA



A Polícia Civil do Paraná (PCPR) concluiu o inquérito policial sobre o caso da menina Rachel Genofre. O procedimento foi enviado nesta quarta-feira (27) à justiça, e indicia o suspeito por homicídio triplamente qualificado, além de tentativa de estupro e atentado violento ao pudor.


O homem identificado como provável autor do assassinato da menina, em 2008, Carlos Eduardo dos Santos, de 52 anos, teve o DNA identificado na cena do crime. Ele já prestou dois depoimentos em Curitiba. Quando foi identificado ele cumpria pena em um presídio paulista.


Rachel foi encontrada morta dentro de uma mala na Rodoviária de Curitiba em 2008. Durante todos esses anos o crime parecia insolúvel, até que o cruzamento de dados de bancos genéticos nacionais chegaram até o suspeito.

Últimas Notícias