Ex-piloto de Stock Car tem 80% do corpo queimado em acidente de avião

Tuka Rocha foi deslocado para o Hospital Geral da Bahia



O ex-piloto de Stock Car, Tuka Rocha, de 36 anos, que é um dos nove feridos na queda de uma aeronave que também provocou a morte de uma mulher, no município de Maraú, no baixo sul da Bahia, teve 80% do corpo queimado no acidente e foi transferido para o Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador, na noite da quinta-feira (14).


O HGE é referência em trauma e um dos poucos equipamentos do Brasil dotados de centro cirúrgico e UTI especializados no atendimento a vítimas de queimaduras.


Christiano Chiaradia Alcoba Rocha, que é conhecido como Tuka Rocha, estava no Hospital Municipal de Salvador antes de seguir para o HGE. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da capital baiana, ele teve lesões no rosto e mãos, além de ferimentos provocados por inalação de fumaça, que causaram a entubação do ex-piloto.


Avião cai em Marau, deixando nove feridos e causa uma morte; vítimas transferidas para HGE


Tuka já havia escapado de um grave acidente durante uma competição da Stock Car, em 2011, no Rio de Janeiro.


Após a queda do avião, o ex-piloto foi transferido entre unidades de saúde duas vezes. Ele e os outros oito feridos no acidente foram atendidos inicialmente em um posto de saúde em Maraú. Eles foram levado para Salvador durante a tarde, em um avião e dois helicópteros do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (Graer).

Últimas Notícias