Sangue e assassinato no clipe da drag curitibana Dalvinha Brandão

Clipe será lançado durante evento com participações de Jeruza Miller e Ankou



O que você faria se matasse alguém? Segundo a drag queen Dalvinha Brandão, foi dessa pergunta que surgiu “Psicopata do Amor”. Na letra, uma mulher mata o companheiro e divaga sobre como vai ser sua vida a partir desse momento. Num diálogo imaginado com o morto, ela se prepara mentalmente pra abrir mão de tudo o que tinha na vida.


“Eu sempre gostei de músicas que contam histórias. Na música brasileira tem muito disso, essas letras trágicas, Teixeirinha, Diana, Amado Baptista. Eu escuto muito esse tipo de música, são as primeiras referências que me apareceram na hora de compor”, conta Dalvinha. “Tem um humor nisso, que é do over, do exagero, mas que ao mesmo tempo eu acho realmente bonito e comovente”, continua a drag, que há 10 anos atua como comediante e agitadora cultural.


Como contraponto, a produção musical de Jo Mistinguett trouxe uma mistura de referências, como o ska e a disco music dos anos 1980. O objetivo era criar uma sonoridade que remetesse a coisas que as pessoas já ouviram, mas ao mesmo tempo não coubesse em nenhuma categoria definida. A gravação ainda contou com a participação de Amira Massabki, que tocou baixo e guitarra, e Simone Magalhães que fez os vocais.


Entre o início das gravações e a finalização da faixa foram quase três anos. “O trabalho que elas fizeram era impecável, só que eu canto muito mal, então quando colocava a minha voz em cima dos instrumentos era quase outro assassinato. Acabei dando uma pausa na ideia até sentir firmeza pra cantar e entender o meu jeito de fazer aquilo, que vai muito mais pra uma coisa teatral”.


Amigos de talento


Para a produção do videoclipe, outros amigos foram se juntando ao projeto. A direção ficou por conta da premiada Juliana Sanson, com produção de Semy Monastier, direção de fotografia de Carol Winter, direção de arte de Fabi Melatte, direção técnica de Fábia Regina, edição e assistência de direção de Eduardo Colgan. No papel do morto, o ator Luiz Bertazzo.


“Fazia tempo que eu vinha pensando no clipe, já tinha uma ideia de como seria, mas agora foi um momento em que deu tudo certo. Todo mundo se empolgou com a ideia de um jeito que foi surpreendente e, por isso, e pelo fato de serem profissionais excelentes, o resultado ficou muito legal”, explica Dalvinha.


A coreografia ficou por conta dos bailarinos Cleiton Demian e Lucas Valério, e contou com a participação de drag queens e kings da cena local.



Lançamento terá drag queens, eletrônico, piano e rock


O clipe será lançado em uma festa em Curitiba onde os fãs verão o trabalho em primeira mão. Será na próxima quinta-feira (17) no espaço mais tradicional da cena rock curitibana, o 92 graus. Os ingressos custam R$30 e R$15 (meia entrada) e serão vendidos apenas na hora no local do evento.


Dalvinha ainda canta outras faixas que serão disponibilizadas nas plataformas virtuais de música, como parte do EP “O amor é uma invenção da Nasa pra vender travesseiro”.


Além dela, o evento terá a presença dos artistas que participaram da produção do EP e do videoclipe. O público assistirá a shows do Ankou, duo eletrônico experimental de Yuri Grigoletti e Leonardo Gumiero (Leonardo, que também fez a produção musical de outra faixa de Dalvinha, “Algemas do amor”).


A festa terá ainda a presença da drag queen pianista Jeruza Miller, que apresentará algumas músicas do seu projeto PianoDrag –, além de performances com as drag queens Carmen Von Blue, Deborah Black, Dandara Swinton, Ayana Lua, Zeolda e AnaConda.


Serviço

LANÇAMENTO DO CLIPE “PSICOPATA DO AMOR”

Dalvinha Brandão + Ankou + Jeruza Miller

Performances de Carmen Von Blue, Deborah Black, Dandara Swinton, Ayana Lua, Zeolda e AnaConda

MC: Juana Profunda

Discotecagem: W.H.O. e Juana Profunda

Dia 17/10, a partir das 21h30

92 Graus The Underground Pub

Av. Manoel Ribas, 108. Tel.: (41) 99919-1492

Ingressos a R$30 e R$15 (meia entrada)

26 de outubro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: (41) 8713-4418

Correio Paranaense / Jornal do Ônibus

comercial@jornaldoonibusdecuritiba.com.br

Tel. 41 3263-2002

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest