banner_300x250_V2_01_vacina_portais.gif

Sequestrador do Rio foi abatido por seis tiros

Homem manteve 37 reféns em ônibus por quase quatro horas



O homem que sequestrou um ônibus na Ponte Rio-Niterói, na manhã desta terça-feira (20), morreu com seis perfurações, indica uma primeira análise da perícia. Os tiros causaram ferimentos no antebraço direito, na perna esquerda, no braço esquerdo e no tórax – duas vezes – de Willian Augusto da Silva, de 20 anos. Ainda não é possível dizer, segundo os peritos, quantos tiros atingiram o sequestrador, já que um mesmo disparou pode ter causado mais de um ferimento – ao penetrar o corpo e ao sair.


Willian foi baleado e morto por um atirador de elite do Batalhão de Operações Especiais (Bope) às 9h04 desta terça-feira, após quase quatro horas de sequestro. Os 37 reféns, incluindo o motorista do ônibus, foram resgatados sem ferimentos – seis deles haviam sido liberados por Willian ao longo das negociações.


Os disparos foram feitos às 9h04. Willian desceu do coletivo e jogou um casaco para os policiais. Quando ia subir a escada para reembarcar, foi baleado.


Pelo menos três snipers (atiradores de elite) estavam em posições estratégicas em volta do ônibus. Um deles estava deitado sobre um carro dos bombeiros e chegou a ser coberto por um pano vermelho para se camuflar.


Tão logo Willian caiu, este atirador levantou e fez um sinal de positivo. Pessoas que estavam na ponte, a maior parte presa no trânsito interrompido, comemoraram muito. Ao ser baleado, Willian foi levado para o Hospital Souza Aguiar. "O paciente chegou em parada cardiorrespiratória, e foi constatado o óbito pela equipe médica do hospital", diz nota da Secretaria Municipal de Saúde.


Willian subiu no ônibus, por volta das 5h10, em Alcântara, no ponto final. Deu uma nota de R$ 20 e recebeu troco. A tarifa é de R$ 9,15. Segundo passageiros, estava calmo e foi assim durante toda a viagem até entrar na Ponte. Willian intimidava os passageiros com uma arma de brinquedo e ameaçou incendiar o ônibus.

Para tal, cortou garrafas PET ao meio, encheu os recipientes com gasolina e os pendurou ao longo da cabine.

26 de novembro de 2020

Site de Notícias de Curitiba / Paraná

Contato

Jornale: edson@jornale.com.br

             redacao@jornale.com.br

WhatsApp: 41.8713-4418

Editorias

Editais

Siga Jornale

  • Pinterest