Grupo aplicou golpe de R$ 30 milhões contra idosos

Polícia prendeu quadrilha que fraudava empréstimos



A Polícia Civil do Paraná cumpriu ontem 105 mandados de busca e apreensão em endereços ligados a empresas que atuam no ramo de seguros. Há suspeitas de que os alvos da ação tenham faturado cerca de R$ 30 milhões por meio de golpes praticados contra pessoas idosas. Os mandados judiciais foram cumpridos em Curitiba e Região Metropolitana (RMC).


Durante as buscas foram apreendidos diversos documentos, entre eles de policiais civis, militares e servidores do exército, utilizados para coletar dados, além de computadores. Também foi encontrada uma vasta quantidade de medicamentos anestésicos e para procedimentos estéticos, em sua maioria vencidos, na residência de um alvo que não exerce nenhuma profissão ligada ao ramo da saúde. Será apurado se há crime contra o consumidor ou até mesmo contra a saúde pública.


Ao todo, 29 pessoas relacionadas às empresas estão sendo investigadas. Conforme apurado, a organização criminosa fazia contato telefônico com as vítimas, em sua maioria idosos aposentados. Integrante do grupo identificava-se como representante de bancos e da Paraná Previdência. Com isso, alegava a necessidade de uma atualização cadastral para pegar todos os dados das vítimas.

Últimas Notícias